• lsi
  • poli usp
  • usp

Notícias

05/05/2017 Transformação dos resíduos agroindustriais do maracujá em filmes plásticos biodegradáveis

Conheça o projeto "Transformação dos resíduos agroindustriais do maracujá em filmes plásticos biodegradáveis" que será apresentado na Intel ISEF 2017, de 15 a 19 de maio em Los Angeles, no estado da Califórnia.

Escola: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Osório Orientadora: Flávia Santos Twardowski Pinto Coorientadora: Simone Hickman Flôres Estudante: Juliana Davoglio Estradioto Idade: 16 anos Estado: Osório - RS Motivação: Meu pai é engenheiro agrônomo e seu amor pela agricultura foi passado para mim. Além disso, eu sempre tive a paixão para salvar o meio ambiente. Com meu projeto eu tentei criar uma alternativa utilizável a um subproduto agrícola e substituir os plásticos convencionais.

Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2017

Os plásticos são responsáveis por diversos danos ao meio ambiente, ocasionando a morte anual de mais de um milhão de aves e de outros 100 mil mamíferos marinhos. A produção mundial de plásticos chegou a 265 milhões de toneladas em 2010. Por outro lado, o resíduo agroindustrial do maracujá também pode causar danos ao meio ambiente se não for adequadamente descartado. O processamento desse fruto gera 70% de resíduos, sendo o Brasil o principal produtor de uma das espécies de maracujá-amarelo. Portanto, o objetivo do presente projeto foi propor uma utilização aos resíduos agroindustriais do maracujá através da aplicação deste em filmes plásticos biodegradáveis. Realizou-se então a produção de uma farinha da casca do maracujá (FM). Posteriormente, foram elaboradas soluções filmogênicas pelo método casting, sendo a FM o principal insumo. Além da FM, foram testadas diferentes concentrações de amido de milho, cloreto de cálcio, glicerol e ácido cítrico. A partir dos filmes produzidos, foram realizados os testes de umidade, propriedades mecânicas, solubilidade e espessura.

Todos os filmes elaborados apresentaram espessura inferior a 1 mm, as quais estão de acordo com o estabelecido na norma D882 da American Society for Testing and Materials (ASTM). Dentre os resultados encontrados, o filme que apresentou o melhor desempenho nas propriedades de resistência à tração e umidade e ótimos resultados nas demais propriedades foi o ensaio que continha apenas a farinha da casca do maracujá. Dessa forma, o objetivo do projeto de pesquisa foi alcançado com êxito e a presente pesquisa apresenta suma importância ambiental, científica e socioeconômica, ao promover a redução de resíduos plásticos e a utilização de resíduos agroindustriais através do desenvolvimento de plásticos biodegradáveis a partir dos resíduos agroindustriais do maracujá. Finalmente, desenvolveu-se um protótipo para mudas com o plástico biodegradável desenvolvido, o qual não precisa ser removido no momento do plantio.

ver todas as notícias

  • Blog
  • Twitter
  • Youtube
  • Facebook
  • Flickr