• lsi
  • poli usp
  • usp

Notícias

11/04/2018 Aumento na produção agrícola a partir da utilização de gás carbônico no tratamento de sementes - fase II

Perfil Finalista Intel ISEF 2018 (International Science and Engineering Fair), de 13 a 18 de Maio, em Pittsburgh, EUA

Escola: Colégio Londrinense - Instituto Filadélfia de Londrina
Orientador: Murillo Bernardi Rodrigues
Coorientador: Alana Séleri
Nomes: João Americo Macori Barboza (17)
Estado: Londrina - PR

Sem título

Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2018

A presente pesquisa visou comprovar a eficiência do tratamento de sementes com gás carbônico na produção agrícola de milho. Após observar um aumento no desenvolvimento das plantas por meio da utilização do CO2, novos testes foram realizados entre os meses de fevereiro e junho de 2016, em uma área de plantio de aproximadamente 3500m2 , divididos em seis lotes de análises separados de acordo com o tratamento e tipos de sementes. Os tratamentos foram realizados através da produção de gás carbônico a partir da queima de papel e reação química entre bicarbonato de sódio e vinagre. As sementes utilizadas diferiram por ter ou não tratamento industrial prévio, sendo identificadas como: sementes fábrica (F) e sementes controle (C). Já os lotes foram identificados de acordo com o tratamento utilizado para as sementes (Q – queima de papel, R – reação química e C – controle) sendo, portanto, seis áreas de análise distribuídas da seguinte forma: FQ, FR, FC, CQ, CR e CC. Os pés de milho foram medidos semanalmente até o nó mais alto. E após o desenvolvimento e secagem das espigas, as mesmas foram coletadas (15 por tratamento) para aferir as medidas necessárias de tamanho, peso das espigas e peso dos grãos. Os dados foram analisados estatisticamente com o modelo ANOVA e, em seguida, com o teste Tukey para verificar significância entre as amostras. Após realizar os testes estatísticos, fica comprovada a eficiência no aumento da produção agrícola do milho a partir da utilização do CO2. O mais importante é que, pelo baixo custo do tratamento desenvolvido, é possível utilizar sementes sem tratamento industrial prévio, reduzindo consideravelmente os custos para o produtor agrícola. Para continuidade da pesquisa foi criado um novo protocolo metodológico onde foram divididas quatro repetições (A, B, C e D) em seis lotes de tratamento, ficando assim 24 grupos de análise que foram colocados em ordem aleatória fim de eliminar variáveis envolvendo o solo. O cultivar escolhido foi o de milho.

ver todas as notícias

  • Blog
  • Twitter
  • Youtube
  • Facebook
  • Flickr