• lsi
  • poli usp
  • usp

Press releases

2009

  • 22/06/2017
    O Prêmio Professores do Brasil está em sua 10ª edição!
    • As inscrições iniciaram em 08 de maio e vão até 25 de agosto de 2017.

      Professores da rede pública não podem perder a oportunidade de compartilhar suas experiências pedagógicas nessa incrível iniciativa do Ministério da Educação junto com instituições parceiras. O prêmio Professores do Brasil tem o intuito de reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula.

      Em 2017 o Prêmio está em sua 10ª edição e convida todos os professores de escolas públicas da educação básica a se inscreverem enviando um relato de prática pedagógica desenvolvida com seus alunos. Seu relato será avaliado e poderá ser selecionado para uma premiação estadual, regional e nacional.

      Além de participar do processo de premiação, os professores desenvolvem um exercício de reflexão sobre a própria prática, o que garante o aprimoramento dos processos de ensino e aprendizagem. Ou seja, independentemente do processo de seleção, a participação dos professores é um caminho para a busca da qualidade na educação, compromisso de todos os educadores!

      Informações adicionais e inscrições através do link: http://premioprofessoresdobrasil.mec.gov.br/

  • 24/05/2017
    Inscrições abertas para o 7º Prêmio Instituto 3M
    • A premiação tem o objetivo de incentivar o desenvolvimento de tecnologias sociais e convida estudantes a inscreverem projetos inovadores nas áreas de saúde, educação e meio ambiente.

      Acreditando na importância de investir no potencial de estudantes universitários do Brasil, a 3M, em parceria com AlfaSol, oferece a oportunidade para a submissão de projetos que apresentem fácil implementação de soluções que contribuam para uma transformação social e construção de uma sociedade mais justa e equilibrada.

      O 7º Prêmio Instituto 3M irá oferecer um prêmio e R$ 50.000 para o projeto vencedor. O valor deverá ser investido na implementação do projeto, a fim de melhorar as condições de vida de um bairro, cidade ou do país de forma simples e inovadora.

      Para participar, é preciso estar matriculado em um curso de graduação de uma Instituição de Ensino Superior (IES) reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). As inscrições estão abertas e vão até o dia 14 de agosto. Caso seu projeto esteja entre os finalistas, basta ficar de olho no resultado, que será anunciado no site e através do e-mail cadastrado durante a inscrição.

      Para mais informações, acessem: http://www.3minovacao.com.br/blog/7-premio-instituto-3m-para-estudantes-universitarios-abre-inscricoes

  • 22/05/2017
    Delegação Brasileira celebra os estudantes premiados na Intel ISEF 2017
    • A nova geração de inovadores conquista 5 prêmios e 3 menções honrosas na feira internacional de ciências e engenharia, em Los Angeles, EUA.

      Intel ISEF 2017Intel ISEF 2017 Beatriz e Marcelo, premiados na Special Awards Ceremony - Maria Eduarda, Luiz Fernando e Juliana premiados na Grand Awards Ceremony

      Nas cerimônias de premiação da Intel ISEF (International Science and Engineering Fair), nomeadas “Special Awards Ceremony” e “Grand Awards Ceremony”, estudantes brasileiros conquistam 5 prêmios e 3 menções honrosas, com destaque para um segundo lugar na categoria Biomedical Engineering.

      Os estudantes foram incentivados a desenvolver projetos inovadores que melhorem a qualidade de vida em suas localidades e em todo o mundo. A nova geração de inovadores competiu por prêmios e foram julgados pela sua capacidade criativa e pensamento científico, rigor, competência e clareza mostrada em seus projetos.

      Os jovens cientistas fazem parte da Delegação Brasileira, composta por 33 estudantes que apresentaram 21 projetos, sendo 14 estudantes representando nove projetos que foram selecionados na 15ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia – FEBRACE realizada em São Paulo, SP, 15 estudantes representando nove projetos que foram selecionados na MOSTRATEC, realizada em Novo Hamburgo, RS e 4 estudantes representando três projetos da Escola Americana de Campinas, Campinas, SP. Os estudantes premiados originam-se dos Estados de Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. O Brasil, com cinco prêmios e três menções honrosas, foi o país mais premiado da América Latina e a 9ª delegação mais premiada do mundo, ficando atrás dos EUA, Índia, Alemanha, Rússia, Vietnã, Canadá, Itália e China.

      A ISEF é realizada desde 1950 e já revelou milhares de talentos em Ciências e Engenharia. Desde 1997, a feira conta com o patrocínio da Intel e traz o nome de Intel ISEF - Intel International Science and Engineering Fair.

      A Intel ISEF faz parte de um programa da Society for Science & the Public e da Intel Foundation (http://www.societyforscience.org/), e acredita que o avanço da ciência e da engenharia é a chave para resolver os desafios globais.

      Neste ano, a Intel ISEF, foi em Los Angeles, no Estado da Califórnia, de 15 a 19 de maio, e reuniu 1.800 estudantes de 78 países.

      Para recebê-los, a organização da feira contou com uma estrutura que envolveu voluntários, intérpretes e avaliadores para julgar os melhores projetos. Fazem parte do seleto corpo de avaliadores vários cientistas de renome internacional, todos com titulação de Ph.D.s ou equivalente, ganhadores de prêmios relevantes, inclusive ganhadores do Prêmio Nobel.

      É uma competição baseada na qualidade de projetos e pesquisas desenvolvidos por estudantes de todo o mundo que ainda não chegaram ao ensino superior e que competem por mais de quatro milhões de dólares em prêmios. O principal objetivo é apresentar as inovações de jovens criativos do mundo todo, além de gerar a oportunidade para que jovens talentos sejam reconhecidos internacionalmente.

      INTEL ISEF SPECIAL AWARDS CEREMONY (18/05/2016)

      Qatar Foundation, Research & Development – prêmio de 1.000 dólares.

      Estudante: Matheus Bevilacqua Escola: Escola Americana de Campinas - Campinas, SP

      Projeto: Environmental engineering removal of heavy metal ions from industrial wastewater using algalpolysaccharide alginate (Credenciado pela Escola Americana de Campinas)

      U.S. Agency for International Development - USAID Global Development Innovation prêmio de 3.000 dólares.

      Estudantes: Marcelo Abraão de Melo Ramalho e Beatriz da Costa Dantas Escola: Escola Estadual João de Abreu - Baraúna, RN

      Projeto: Madeco Sabugosa: madeira ecológica, proveniente da reutilização do sabugo e da palha do milho (Credenciados pela FEBRACE)

      MENÇÕES HONROSAS

      Association for the Advancement of Artificial Intelligence - Menção Honrosa

      Estudante: Luiz Fernando da Silva Borges Escola: IFMS – Campus Aquidauana - Aquidauana, MS

      Projeto: Interface cérebro-computador de loop fechado hospedada em sistema de computação distribuída para comunicação com pessoas inicialmente classificadas em estado vegetativo ou coma. (Credenciado pela FEBRACE)

      American Meteorological Society - Menção Honrosa

      Estudantes: Daniel Caldas de Oliveira e Beatriz Faga Escola: IFC - Campus Camboriú - Camboriú, SC

      Projeto: Avaliação da qualidade do ar da cidade de Camboriú quanto à concentração de material particulado inalável (Credenciados pela MOSTRATEC) American Physiological Association - Menção Honrosa

      Estudantes: Maria Gabriela de Carvalho Leal, Júlia Assunção Rolim e Isabela Lopes Dombrady Escola: Colégio Giordano Bruno - De São Paulo, SP

      Projeto: A autoimagem do atleta com deficiência a partir do esporte: uma ressignificação (Credenciadas pela MOSTRATEC)

      INTEL ISEF GRAND AWARDS CEREMONY (19/05/2017)

      2° lugar em Biomedical Engineering – prêmio de 1.500 dólares

      Estudante: Luiz Fernando da Silva Borges Escola: IFMS – Campus Aquidauana - Aquidauana, MS

      Projeto: Interface cérebro-computador de loop fechado hospedada em sistema de computação distribuída para comunicação com pessoas inicialmente classificadas em estado vegetativo ou coma. (Credenciado pela FEBRACE)

      4° lugar em Plant Sciences – prêmio de 500 dólares

      Estudante: Maria Eduarda Santos de Almeida Escola: IFRS – Campus Osório - Maquiné, RS

      Projeto: BioPatriam: Preservação da biodiversidade através de planta nativa brasileira (Credenciada pela MOSTRATEC)

      4° lugar em Environmental Engineering – prêmio de 500 dólares

      Estudante: Juliana Davoglio Estradioto Escola: IFRS – Campus Osório - Osório, RS

      Projeto: Transformação dos resíduos agroindustriais do maracujá em filmes plásticos biodegradáveis (Credenciada pela FEBRACE)

      -

      Atendimento à Imprensa: Elena Saggio, elena@lsi.usp.br, 11 3091.4248, 11 98111.4487 Bruna D’arc, brunads@lsi.usp.br, 11 3091.4248

      Acompanhe a FEBRACE: https://www.flickr.com/photos/febrace/albums/72157683731713446 https://www.facebook.com/febrace www.febrace.org.br

  • 12/05/2017
    Representantes do Consulado e da Embaixada Americana conversam com os jovens cientistas no 8º Workshop Preparatório Intel ISEF 2017
    • No último dia do Workshop Preparatório, os jovens apresentam seus projetos para todos convidados presentes no evento.

      Marcia Mizuno, representante da Embaixada Americana no Brasil, junto com Marcos Hirata, Especialista de Relacionamentos do Consulado Geral dos Estados Unidos e Corina Sanders, diretora da Seção de Imprensa, Educação e Cultura do Consulado Geral dos Estados Unidos, participam do 8° Workshop Preparatório Intel ISEF 2017 e conversam, no último dia do evento, com os jovens estudantes que participarão da competição Intel ISEF 2017 nos Estados Unidos durante os dias 15 e 19 de maio.

      O Workshop é organizado pelo Laboratório de Sistemas Integráveis da Escola Politécnica da USP, sob a coordenação da Prof. Dra. Roseli de Deus Lopes. Os estudantes selecionados pela FEBRACE e pela MOSTRATEC participam de palestras e contam com o suporte de professores especialistas e voluntários da USP e outras universidades do estado de São Paulo, além de profissionais da Intel do Brasil e de representantes da MOSTRATEC, que apresentam aos estudantes finalistas informações sobre os critérios de avaliação da Intel ISEF e estratégias para apresentação, em inglês, dos projetos para os avaliadores, o público em geral e à mídia.

      DSC01451

  • 08/05/2017
    FEBRACE seleciona nove projetos para competição nos EUA
    • Seus autores, catorze estudantes do ensino médio e técnico, participarão da maior mostra pré-universitária de projetos de ciências e engenharia do mundo.

      Na 15ª edição da FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia), realizada recentemente em São Paulo, foram selecionados 14 estudantes brasileiros para participar da Intel ISEF (International Science and Engineering Fair) – a maior feira pré-universitária do gênero no mundo. Eles apresentarão nove projetos no evento, que será realizado em Los Angeles, na Califórnia (EUA), de 15 a 19 de maio.

      A FEBRACE já acumula 46 premiações nesta feira. Em 2016, na edição realizada em Phoenix, no Arizona, os estudantes brasileiros trouxeram para casa doze prêmios, conquistando, assim, o primeiro lugar entre os países latino-americanos e o terceiro na classificação geral.

      Os estudantes da FEBRACE que representarão o Brasil na Intel ISEF deste ano são de sete estados: Bahia, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo (Veja abaixo a relação dos projetos e seus respectivos autores). Eles ganharam credencial para participar do evento, passagem aérea e hospedagem.

      Além dos estudantes indicados pela FEBRACE, a delegação brasileira contará com a participação de mais 15 estudantes selecionados na última edição da Mostra de Ciências e Tecnologia (MOSTRATEC), do Rio Grande do Sul, e pela Escola Americana de Campinas, de São Paulo.

      A FEBRACE é uma das feiras habilitadas para indicar projetos à Intel ISEF. Realizada anualmente pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, por meio do Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI), a mostra reúne projetos de estudantes do ensino fundamental, médio e técnico de todos os estados brasileiros. Na última edição, foram 346 trabalhos finalistas com a participação de 763 estudantes.

      Projetos da FEBRACE na Intel ISEF 2017

      Bahia (Salvador)

      Projeto: JustStep – piso tátil integrado a comando de voz. Autores: Lorenna Santos Vilas Boas (estudante), Justino de Araújo Medeiros (orientador), Andrea Cássia Peixoto Bittencourt (coorientadora). Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/592/

      Mato Grosso Do Sul (Aquidauana)

      Projeto: Interface cérebro-computador de loop fechado hospedada em sistema de computação distribuída para comunicação com pessoas inicialmente classificadas em estado vegetativo ou coma. Autores: Luiz Fernando da Silva Borges (estudante), Lucas Remoaldo Trambaiolli (orientador), Diogo Chadud Milagres (coorientador). Resumo do Projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/596/

      Minas Gerais (Leopoldina)

      Projeto: Simulação da dispersão do Aedes Aegypti usando autômatos celulares. Autores: Marcella Linhares Menezes (estudante), Lívia de Oliveira Rodrigues (estudante), Amanda Ozava Fernandes (estudante), Gustavo Montes Novaes (orientador), Evelyn Aparecida de Oliveira (coorientadora). Resumo do Projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/593/

      Paraná (Londrina)

      Projeto: Utilização de metabólitos microbianos no desenvolvimento de alternativa para combate de Klebsiella pneumoniae. Autores: Maria Vitória Valoto (estudante), Galdino Andrade Filho (orientador), Fabio Luiz Ferreira Bruschi (coorientador). Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/595/

      Rio Grande do Norte (Baraúna)

      Projeto: Madeco Sabugosa: madeira ecológica, proveniente da reutilização do sabugo e da palha do milho. Autores: Marcelo Abraão de Melo Ramalho (estudante) e Beatriz da Costa Dantas (estudante), Priscila Raquel Gurgel Rodrigues (orientadora). Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/597/

      Rio Grande do Sul (Osório)

      Projeto: Transformação dos resíduos agroindustriais do maracujá em filmes plásticos biodegradáveis. Autores: Juliana Davoglio Estradioto (estudante), Flávia Santos Twardowski Pinto (orientadora), Simone Hickman Flôres (coorientadora). Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/598/

      Rio Grande do Sul (Charqueadas)

      Projeto: SmartLeg – prótese transfemoral inteligente II.
      Autores: Arthur de Freitas e Precht (estudante), Leonardo Azzi Martins (estudante) e Luciano Sampaio da Silva (estudante), Matias de Angelis Korb (orientador), Diego Afonso da Silva Lima (coorientador).
      Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/594/

      São Paulo (São Paulo)

      Projeto: Redes biológicas e a relação entre genes e funções mitocondriais com o transtorno obsessivo compulsivo. Autores: Giovanna Lemos Ribeiro (estudante), Carolina Cappi (orientadora). Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/599/

      São Paulo (São Paulo)

      Projeto: Avaliação do detergente mais eficiente para descelularização pancreática visando a criação de um pâncreas bioartificial para o tratamento do diabetes tipo 1. Autores: Gabriel Ronatty Tavares Santos (estudante), Mari Cleide Sogayar (orientadora), Marluce da Cunha Mantovani (coorientadora).
      Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/600/

      Atendimento à imprensa: Elena Saggio (elena@lsi.usp.br) e Bruna D’Arc (brunads@lsi.usp.br) pelo telefone (11) 3091-4248.

  • 08/05/2017
    LSI organiza o 8º Workshop Nacional Preparatório para a Intel ISEF
    • Jovens brasileiros premiados na FEBRACE e MOSTRATEC participam nos dias 11 e 12 de maio de 2017, na Universidade de São Paulo, do Workshop preparatório para Intel ISEF.

      Os Jovens cientistas que participarão do workshop fazem parte da Delegação Brasileira que vai representar o Brasil na Intel ISEF 2017 (International Science and Engineering Fair), composta por 29 estudantes, sendo 14 estudantes representando 9 projetos que foram selecionados na 15ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia – FEBRACE realizada na USP, em SP, e 15 estudantes representando 9 projetos que foram selecionados na MOSTRATEC, realizada em Novo Hamburgo, RS.

      O Workshop é organizado pelo Laboratório de Sistemas Integráveis da Escola Politécnica da USP, sob a coordenação da Profa. Dra. Roseli de Deus Lopes. Os estudantes selecionados pela FEBRACE e pela MOSTRATEC participam de palestras e contam com o suporte de professores especialistas e voluntários da USP, e de representantes da MOSTRATEC, que apresentam aos estudantes finalistas informações sobre os critérios de avaliação da Intel ISEF e estratégias para apresentação, em inglês, dos projetos para os avaliadores, o público em geral e à mídia.

      Após a preparação, os estudantes brasileiros embarcarão para Los Angeles, no Estado da Califórnia, para o evento de competição, Intel ISEF 2017, que ocorre entre os dias 15 e 19 de maio.

  • 05/05/2017
    Detergente mais eficiente para a descelularização pancreática e criação de um pâncreas bioartificial para tratar diabetes tipo 1
    • Conheça o projeto "Detergente mais eficiente para a descelularização pancreática e criação de um pâncreas bioartificial para tratar diabetes tipo 1" que será apresentado na Intel ISEF 2017, de 15 a 19 de maio em Los Angeles, no estado da Califórnia.

      Escola: ETEC Guaracy Silveira Orientadora: Mari Cleide Sogayar Coorientadora: Marluce da Cunha Mantovani Estudante: Gabriel Ronatty Tavares Santos Idade: 17 anos Estado: São Paulo - SP Motivação: Meu avô é diabético e eu quis estudar o assunto para descobrir uma possível cura.

      Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2017

      Cerca de 415 milhões de pessoas sofrem de diabetes no mundo, 10% dos quais são diabéticos do tipo 1. O transplante de pâncreas e o transplante de ilhotas pancreáticas são alternativas ao tratamento de insulinoterapia para os pacientes mais graves, no entanto, ambos ainda são limitados e o último é ainda experimental na maior parte do mundo. A bioengenharia de pâncreas tem sido proposta, como uma alternativa terapêutica potencial para o tratamento de diabetes, em que o pâncreas pode ser descelularizado, tornando-se um arcabouço de matriz extracelular que pode ser utilizado como base para adesão de vários tipos celulares utilizados para reconstituir ou “engenheirar” o órgão. Para que o processo de recelularização obtenha êxito é de suma importância a escolha adequada do detergente.

      Sendo assim, o presente trabalho tem o intuito de determinar o detergente mais eficiente dentre o dodecil sulfato de sódio – SDS, o desoxicolado de sódio – DOC e o Triton X-100. Para isto, foi efetuada a captação e descelularização de pâncreas murino (n=12) em cada condição (n=03) e coletadas amostras para quantificação de DNA, análises histológicas (microscopia óptica e eletrônica de transmissão) e quantificação de glicosaminoglicanos. Os resultados, demonstraram que o DOC 4% se mostrou mais eficiente que os outros detergentes onde observamos: a) a retirada efetiva de células segundo a quantificação por DNA, b) a manutenção da arquitetura da matriz extracelular, não apresentando células remanescentes, e c) a presença de proteoglicanos, GAGs e arcabouço de colágeno na matriz descelularizada.

      Este trabalho contribuiu para a escolha de um detergente que irá permitir a geração de um arcabouço de matriz extracelular pancreática descelularizada mais adequado, permitindo uma melhor recelularização e desenvolvimento de um pâncreas bioartificial para o tratamento do diabetes tipo 1 hiperlábil.

  • 05/05/2017
    Transtorno obsessivo compulsivo e a relação entre genes e funções mitocondriais
    • Conheça o projeto "Redes biológicas e a relação entre genes e funções mitocondriais com o transtorno obsessivo compulsivo" que será apresentado na Intel ISEF 2017, de 15 a 19 de maio em Los Angeles, no estado da Califórnia.

      Escola: Colégio Pentágono Orientadora: Carolina Cappi Estudante: Giovanna Lemos Ribeiro Idade: 18 anos Estado: São Paulo - SP Motivação: Sempre fui apaixonada pela neurociência. Para expandir meus conhecimentos neste campo, procurei o e-mail do responsável pelo Laboratório de Neurociências da USP e pedi-lhe um estágio. Felizmente recebi uma resposta positiva e, durante o meu estágio pude entrar em contacto com uma vasta gama de centros de pesquisa.

      Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2017

      O transtorno obsessivo compulsivo (TOC) é uma das doenças psiquiátricas mais comuns, afetando aproximadamente 2% da população dos Estados Unidos. Os mecanismos genéticos por trás do transtorno, porém, ainda não são inteiramente compreendidos, o que dificulta a procura por possíveis tratamentos. Algumas funções mitocondriais - como a regulação de apoptose, desenvolvimento do sistema nervoso e das vias de glutamato do cérebro – estão relacionadas com a psicopatologia de TOC, mas, atualmente, não há nenhum estudo que tenha investigado a influência da organela no transtorno. Nesse trabalho, utilizou-se os princípios de redes biológicas para investigar a relação entre genes potencialmente associados com TOC – obtidos a partir de uma meta análise e de um estudo de vias e processos biológicos de genes candidatos para TOC – e genes com funções mitocondriais expressos no cérebro e cerebelo.

      Além disso, com a ajuda da Universidade de Toronto, identificou-se SNP´s no DNA mitocondrial possivelmente associados com TOC. Houve uma grande associação entre genes com funções mitocondriais e genes candidatos para TOC, o que fornece fortes evidências para a influência da mitocôndria no transtorno. Em adição, os processos biológicos mais representados na rede foram os relacionados a funções mitocondriais (sobretudo respiração celular), apoptose e desenvolvimento do sistema nervoso, dados que fornecem uma melhor compreensão sobre os mecanismos do transtorno, como abordado no artigo.

  • 05/05/2017
    Transformação dos resíduos agroindustriais do maracujá em filmes plásticos biodegradáveis
    • Conheça o projeto "Transformação dos resíduos agroindustriais do maracujá em filmes plásticos biodegradáveis" que será apresentado na Intel ISEF 2017, de 15 a 19 de maio em Los Angeles, no estado da Califórnia.

      Escola: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Osório Orientadora: Flávia Santos Twardowski Pinto Coorientadora: Simone Hickman Flôres Estudante: Juliana Davoglio Estradioto Idade: 16 anos Estado: Osório - RS Motivação: Meu pai é engenheiro agrônomo e seu amor pela agricultura foi passado para mim. Além disso, eu sempre tive a paixão para salvar o meio ambiente. Com meu projeto eu tentei criar uma alternativa utilizável a um subproduto agrícola e substituir os plásticos convencionais.

      Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2017

      Os plásticos são responsáveis por diversos danos ao meio ambiente, ocasionando a morte anual de mais de um milhão de aves e de outros 100 mil mamíferos marinhos. A produção mundial de plásticos chegou a 265 milhões de toneladas em 2010. Por outro lado, o resíduo agroindustrial do maracujá também pode causar danos ao meio ambiente se não for adequadamente descartado. O processamento desse fruto gera 70% de resíduos, sendo o Brasil o principal produtor de uma das espécies de maracujá-amarelo. Portanto, o objetivo do presente projeto foi propor uma utilização aos resíduos agroindustriais do maracujá através da aplicação deste em filmes plásticos biodegradáveis. Realizou-se então a produção de uma farinha da casca do maracujá (FM). Posteriormente, foram elaboradas soluções filmogênicas pelo método casting, sendo a FM o principal insumo. Além da FM, foram testadas diferentes concentrações de amido de milho, cloreto de cálcio, glicerol e ácido cítrico. A partir dos filmes produzidos, foram realizados os testes de umidade, propriedades mecânicas, solubilidade e espessura.

      Todos os filmes elaborados apresentaram espessura inferior a 1 mm, as quais estão de acordo com o estabelecido na norma D882 da American Society for Testing and Materials (ASTM). Dentre os resultados encontrados, o filme que apresentou o melhor desempenho nas propriedades de resistência à tração e umidade e ótimos resultados nas demais propriedades foi o ensaio que continha apenas a farinha da casca do maracujá. Dessa forma, o objetivo do projeto de pesquisa foi alcançado com êxito e a presente pesquisa apresenta suma importância ambiental, científica e socioeconômica, ao promover a redução de resíduos plásticos e a utilização de resíduos agroindustriais através do desenvolvimento de plásticos biodegradáveis a partir dos resíduos agroindustriais do maracujá. Finalmente, desenvolveu-se um protótipo para mudas com o plástico biodegradável desenvolvido, o qual não precisa ser removido no momento do plantio.

  • 05/05/2017
    Madeco Sabugosa: madeira ecológica
    • Conheça o projeto "Madeco Sabugosa: madeira ecológica, proveniente da reutilização do sabugo e da palha do milho" que será apresentado na Intel ISEF 2017, de 15 a 19 de maio em Los Angeles, no estado da Califórnia.

      Escola: E.E. João de Abreu Ensino de 1º e 2º graus Orientadora: Priscila Raquel Gurgel Rodrigues Estudante(s): Marcelo Abraão de Melo Ramalho (17) e Beatriz da Costa Dantas (17) Idade(s): 17 anos Estado: Baraúna - RN Motivação: Observando a grande quantidade de resíduos do milho (casca e espiga), pensamos em um projeto de como reutilizá-los.

      Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2017

      O projeto desenvolvido, “Madeco Sabugosa”, é uma madeira ecológica oriunda principalmente da reutilização do sabugo e da palha do milho, onde esta tem boa resistência, alta capacidade de impermeabilidade e viabilidade de produção. Desenvolvida com o objetivo de dar-se um destino aos resíduos provenientes do milho, visto que o Brasil é um dos grandes produtores de milho, e parte de sua produção é composta pelo sabugo e pela palha, que não apresentam um destino fixo, sendo muitas vezes queimados, servindo de pastagem ou descartados no campo de plantação. Para amenizar os problemas, tanto o desmatamento, quanto o acúmulo de ‘‘lixo vegetal’’ formados pelos resíduos do milho, desenvolvemos a Madeco Sabugosa.

  • proxima
Informações para a imprensa

Elena Saggio - elena@lsi.usp.br

  • Blog
  • Twitter
  • Youtube
  • Facebook
  • Flickr