• lsi
  • poli usp
  • usp

Press releases

2009

  • 24/05/2018
    Ismart oferece 250 bolsas integrais para jovens talentos da rede pública estudarem em colégios particulares de excelência
    • Processo seletivo é gratuito e recebe inscrições de 12 de março a 11 de junho, pela internet; há vagas em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais

      O Ismart (Instituto Social para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos), projeto que oferece bolsas de estudos integrais em escolas particulares de excelência para alunos da rede pública, abriu inscrições para o processo seletivo. Os interessados devem se inscrever até 11 de junho de 2018 no site www.ismart.org.br.

      Serão oferecidas até 250 bolsas nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São José dos Campos (SP), Cotia (SP) e Sorocaba (SP), para o ano letivo de 2019. Há, ainda, 350 novas vagas para o projeto Ismart Online.

      Além de estudar em colégios particulares com resultados de destaque no Enem e nos vestibulares mais importantes do país, os bolsistas do Ismart participam de programas de desenvolvimento e de orientação profissional e são acompanhados de perto por uma equipe de psicólogos e pedagogos. Eles recebem material didático e uniforme para frequentar as escolas parceiras, e ajuda de custo para transporte e alimentação.

      Para concorrer às bolsas, o candidato deve estar matriculado no 7º ou no 9º ano do ensino fundamental e vir de família com renda per capita de até dois salários mínimos. Ou seja, a divisão da renda de todas as pessoas da casa pelo número de moradores não pode ultrapassar R$ 1.908,00.

      Há quase 20 anos o Ismart busca alunos com alto rendimento escolar e que demonstrem autonomia e motivação para acompanhar os desafios do projeto. A missão do instituto é concretizar o potencial desses estudantes, para que, no futuro, eles possam ocupar posições de destaque no mercado de trabalho.

      Projetos

      O candidato do 7º ano do ensino fundamental concorre ao Projeto Alicerce. Se aprovado, o bolsista participa de um curso preparatório para o ensino médio, durante o 8º e o 9º ano, em uma escola parceira do Ismart. As aulas do curso acontecem de segunda a sexta-feira, no contraturno do horário regular de aulas do estudante na rede pública. Após esta etapa, o aluno poderá continuar recebendo o suporte do instituto durante o ensino médio.

      Já os alunos do 9º ano aprovados no processo seletivo terão o apoio do Ismart para cursar o ensino médio em uma das escolas particulares parceiras do Projeto Bolsa Talento.

      Neste processo seletivo também serão escolhidos novos alunos para o Ismart Online. Os estudantes aprovados para esse projeto têm acesso a uma plataforma de estudos exclusiva e participam de atividades presenciais e a distância para o seu desenvolvimento pessoal. Os candidatos inscritos para o Alicerce ou o Bolsa Talento concorrem automaticamente ao Ismart Online, projeto para o qual há 350 novas vagas em 2019.

      O processo seletivo tem cinco etapas: prova online, prova presencial, entrevista individual, visita domiciliar e dinâmica de grupo. A inscrição deve ser feita pelo próprio candidato. Os educadores da rede pública que desejarem acompanhar os alunos no processo seletivo podem entrar no sistema de inscrição, gerar um código de acesso e fornecê-lo aos jovens com o perfil esperado pelo projeto.

      No final do ensino médio, os alunos do Ismart aprovados para cursos e faculdades de excelência podem continuar recebendo apoio durante o ensino superior. Atualmente, o instituto atende cerca de 1.900 alunos, do 8º ano do ensino fundamental ao último ano da graduação universitária.

      Colégios parceiros

      Os colégios parceiros do Ismart no Projeto Alicerce, nas diferentes cidades, são: Belo Horizonte (Bernoulli), São Paulo (Bandeirantes, Objetivo e Santo Américo), São José dos Campos (Objetivo e Poliedro) e Rio de Janeiro (pH e São Bento). Serão oferecidas, ao todo, cerca de 145 vagas para este projeto.

      O aluno aprovado para o Projeto Bolsa Talento cursará o ensino médio em uma das seguintes escolas: Belo Horizonte (Bernoulli), São Paulo (Arquidiocesano, Lourenço Castanho, Móbile, Objetivo ou Poliedro), Cotia (Sidarta), Sorocaba (Uirapuru) e Rio de Janeiro (Pensi ou pH). Neste projeto, serão oferecidas aproximadamente 105 vagas ao todo.

      Sobre o Ismart

      Criado em 1999, o Ismart é um instituto privado, sem fins lucrativos, que identifica jovens talentos de baixa renda e lhes concede bolsas em escolas particulares de excelência e o acesso a programas de desenvolvimento e orientação profissional, do ensino fundamental à universidade. A missão do projeto é concretizar o potencial desses estudantes, para que, no futuro, eles possam ocupar posições de destaque no mercado de trabalho.

  • 21/05/2018
    DELEGAÇÃO BRASILEIRA DE JOVENS CIENTISTAS MOSTRA SUA CRIATIVIDADE NA INTEL ISEF 2018
    • A nova geração de inovadores conquista 10 prêmios e 3 menções honrosas na feira internacional de ciências e engenharia, em Pittsburgh, EUA.

      Intel ISEF 2018

      Nas cerimônias de premiação da Intel ISEF (International Science and Engineering Fair), nomeadas ‘Special Awards Ceremony’ e ‘Grand Awards Ceremony’, estudantes brasileiros conquistam 10 prêmios e 3 menções honrosas. Estudantes de 81 países e territórios foram incentivados a desenvolver projetos inovadores nas áreas das ciências, tecnologia, engenharia e matemática, e a explorar soluções que melhorem a qualidade de vida em suas localidades e em todo o mundo.

      A nova geração de inovadores competiu por mais de cinco milhões de dólares em prêmios e foram julgados pela sua capacidade criativa e pensamento científico, rigor, competência e clareza mostrada em seus projetos.

      Os jovens cientistas fazem parte da Delegação Brasileira, composta por 25 estudantes que apresentaram 18 projetos, sendo 14 estudantes representando nove projetos que foram selecionados na 16ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia – FEBRACE realizada em São Paulo, SP e 11 estudantes representando nove projetos que foram selecionados na MOSTRATEC, realizada em Novo Hamburgo. Os estudantes premiados originam-se dos estados: Amapá, Bahia, Ceará, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo.

      O Brasil, com dez prêmios e três menções honrosas, em número de prêmios foi o país mais premiado da América Latina e a 7ª delegação mais premiada do mundo, ficando atrás dos EUA, China, Rússia, Canadá, Índia e Arábia Saudita.

      A ISEF é realizada desde 1950 e já revelou milhares de talentos em Ciências e Engenharia. Desde 1997, a feira conta com o patrocínio da Intel e traz o nome de Intel ISEF - Intel International Science and Engineering Fair.

      A Intel ISEF faz parte de um programa da Society for Science & the Public e da Intel Foundation (http://www.societyforscience.org/), e acredita que o avanço da ciência e da engenharia é a chave para resolver os desafios globais.

      Neste ano, a Intel ISEF, foi em Pittsburgh, no Estado da Pensilvânia, EUA, de 13 a 18 de maio, e reuniu 1.800 estudantes de 81 países e territórios.

      Para recebê-los, a organização da feira contou com uma estrutura que envolveu mais de 1.000 voluntários, intérpretes e avaliadores para julgar os melhores projetos. Fazem parte do seleto corpo de avaliadores vários cientistas de renome internacional, todos com titulação de PhDs. ou equivalente, ganhadores de prêmios relevantes, inclusive ganhadores do Prêmio Nobel.

      É uma competição baseada no talento demonstrado e na qualidade dos projetos e pesquisas desenvolvidos por estudantes de todo o mundo que ainda não chegaram ao ensino superior. O principal objetivo é apresentar as conquistas que os jovens cientistas alcançaram nas ciências, tecnologia, engenharia e matemática e encorajar mais jovens a abraçar essas áreas da pesquisa.

      INTEL ISEF GRAND AWARDS CEREMONY (18/05/2018)

      Intel ISEF 2018

      1) Química – Terceiro Lugar e o prêmio de 1.000 dólares
      Projeto: Detecção de drogas ansiolíticas em bebidas alcoólicas adulteradas

      Isabela Dadda dos Reis
      Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Osório, Osório, RS, Brasil
      Credenciada pela FEBRACE

      2) Sistemas Embarcados – Terceiro lugar e o prêmio de 1.000 dólares
      Projeto: Dispenser autônomo de líquidos para recipientes com tamanhos variados

      Gabriel Gelli Checchinato
      Colégio Ser!, Jundiaí, São Paulo, Brasil
      Credenciado pela FEBRACE

      3) Medicina Translacional – Terceiro lugar e o prêmio de 1.000 dólares
      Projeto: Utilização de compostos bioativos microbianos no desenvolvimento de alternativa para combate de Cândida spp.

      Maria Vitória Valoto
      Colégio Interativa de Londrina, Paraná, Brasil
      Credenciada pela FEBRACE

      4) Microbiologia – Quarto lugar e o prêmio de 500 dólares
      Projeto: Avaliação in vitro de citotoxicidade e genotoxicidade de um líquido iônico com atividade antifúngica

      Andrea Auler
      Laura Brizola

      Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, Rio Grande do Sul, Brasil
      Credenciadas pela MOSTRATEC

      INTEL ISEF SPECIAL AWARDS CEREMONY (17/05/2018)

      Intel ISEF 2018

      1) American Chemical Society
      Segundo lugar e o prêmio de 3.000 dólares
      Projeto: Detecção de drogas ansiolíticas em bebidas alcoólicas adulteradas

      Isabela Dadda dos Reis
      Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Osório, Osório, RS, Brasil
      Credenciada pela FEBRACE

      2) Arizona State University
      Prêmio Bolsa de Estudo renovável por até 4 anos e Bolsa de apoio para condução de pesquisa em Laboratório na Universidade.
      Projeto: Ciclo ambiental polimérico: produzindo materiais cristalinos para resolução de problemas ambientais

      Myllena Cristyna Braz da Silva
      Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Campus Limoeiro do Norte, CE, Brasil
      Credenciada pela FEBRACE

      3) University of Arizona
      Prêmio Bolsa de Estudos
      Projeto: Tratamento de efluentes têxteis através de resíduos agroindustriais provenientes do litoral norte gaúcho

      Juliana Davoglio Estradioto
      Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Osório, Osório, RS, Brazil
      Credenciada pela MOSTRATEC

      4) University of Arizona
      Prêmio Bolsa de Estudos
      Projeto: Ciclo ambiental polimérico: produzindo materiais cristalinos para resolução de problemas ambientais

      Myllena Cristyna Braz da Silva
      Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Campus Limoeiro do Norte, CE, Brasil
      Credenciada pela FEBRACE

      5) Qatar Foundation, Research & Development
      Primeiro lugar e o prêmio de 1.000 dólares
      Projeto: Estudo da Conversão Fotovoltaica através de um modelo de Dessalinizador para Geração de Energia Elétrica

      Caio Vinícius Lima de Souza
      Escola Estadual Gabriel de Almeida Café, Macapá, Amapá, Brasil
      Credenciado pela MOSTRATEC

      6) Spectroscopy Society of Pittsburgh
      Terceiro lugar e o prêmio de 750 dólares
      Projeto: Estudo sobre a síntese orgânica assimétrica do álcool 1-feniletanol através de processos biocatalíticos utilizando-se casca de laranja (Citrus Sinensis).

      Gabriel Negrão de Morais
      Sesi Piatã, Escola Djalma Pessoa, Salvador, Bahia, Brasil
      Credenciado pela MOSTRATEC

      CERTIFICADO DE MENÇÃO HONROSA

      1) American Chemical Society
      Certificado de Menção Honrosa
      Projeto: Estudo sobre a síntese orgânica assimétrica do álcool 1-feniletanol através de processos biocatalíticos utilizando-se casca de laranja (Citrus Sinensis).

      Gabriel Negrão de Morais
      Sesi Piatã - Escola Djalma Pessoa, Salvador, Bahia, Brasil
      Credenciado pela MOSTRATEC

      2) American Statistical Association
      Certificado de Menção Honrosa
      Projeto: Detecção de drogas ansiolíticas em bebidas alcoólicas adulteradas

      Isabela Dadda dos Reis
      Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Osório, Osório, RS, Brasil
      Credenciada pela FEBRACE

      3) National Aeronautics and Space Administration (NASA)
      Certificado de Menção Honrosa
      Projeto: Sistema de mapeamento autônomo

      Pedro Henrique Capp Kopper
      Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, Novo Hamburgo, RS, Brasil
      Credenciado pela FEBRACE

      Atendimento à Imprensa: Elena Saggio, elena@lsi.usp.br, 11 3091.4248, 11 98111.4487

      Acompanhe a FEBRACE:
      https://www.flickr.com/photos/febrace/
      https://www.facebook.com/febrace
      www.febrace.org.br

  • 15/05/2018
    Fotos da Delegação Brasileira na Intel ISEF 2018
    • Delegação Brasileira na Intel ISEF 2018

      Acompanhem as fotos e notícias da Delegação Brasileira em nossas redes sociais.

      Facebook: https://www.facebook.com/febrace

      Flickr: https://www.flickr.com/photos/febrace/albums/72157695014375551

      As fotos estão disponíveis para Assessorias de Imprensa e Veículos de Comunicação. Utilizar o crédito - Divulgação FEBRACE.

      Contato para imprensa: Elena Saggio, elena.saggio@lsitec.org.br

  • 11/04/2018
    FEBRACE seleciona nove projetos para competição nos EUA
    • Seus autores, catorze estudantes do ensino médio e técnico, participarão da maior mostra pré-universitária de projetos de ciências e engenharia do mundo.

      Na 16ª edição da FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia), realizada recentemente em São Paulo, foram selecionados 14 estudantes brasileiros para participar da Intel ISEF (International Science and Engineering Fair) – a maior feira pré-universitária do gênero no mundo. Eles apresentarão nove projetos no evento, que será realizado em Pittsburgh, na Pensilvânia (EUA), de 13 a 18 de maio.
      A FEBRACE já acumula 50 premiações nesta feira. Em 2017, na edição realizada em Los Angeles, na Califórnia, os estudantes brasileiros trouxeram para casa oito prêmios, conquistando, assim, o primeiro lugar entre os países latino-americanos.
      Os estudantes da FEBRACE que representarão o Brasil na Intel ISEF deste ano são de cinco estados: Bahia, Ceará, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo (Veja abaixo a relação dos projetos e seus respectivos autores). Com apoio da Intel Foundation e da Embaixada dos EUA no Brasil, eles ganharam credencial para participar do evento, passagem aérea, hospedagem e alimentação.
      Além dos estudantes indicados pela FEBRACE, a delegação brasileira contará com a participação de mais 11 estudantes selecionados na última edição da Mostra de Ciências e Tecnologia (MOSTRATEC), do Rio Grande do Sul.
      A FEBRACE é uma das feiras habilitadas para indicar projetos à Intel ISEF. Realizada anualmente pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, por meio do Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI), a mostra reúne projetos de estudantes do ensino fundamental, médio e técnico de todos os estados brasileiros. Na última edição, foram 346 trabalhos finalistas com a participação de 732 estudantes.

      Projetos da FEBRACE na Intel ISEF 2018

      • Paraná (Londrina)
        Projeto: Utilização de compostos bioativos microbianos no desenvolvimento de alternativa para combate de Cândida spp.
        Autores: Maria Vitória Valoto (estudante), Fabio Luiz Ferreira Bruschi (orientador).
        Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/652/

      • Ceará (Limoeiro do Norte)
        Projeto: Ciclo ambiental polimérico: produzindo materiais cristalinos para resolução de problemas ambientais.
        Autores: Myllena Cristyna Braz da Silva (estudante), Phylippe Gomes de Lima Santos (orientador), Helyson Lucas Bezerra Braz (coorientador).
        Resumo do Projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/653/

      • Rio Grande do Sul (Osório) Projeto: Detecção de drogas ansiolíticas em bebidas alcoólicas adulteradas.
        Autores: Isabela Dadda dos Reis (estudante), Flávia Santos Twardowski Pinto (orientadora), Claudius Jardel Soares (coorientador).
        Resumo do Projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/654/

      • Bahia (Salvador)
        Projeto: Redução dos níveis de CO2 antrópico na atmosfera utilizando o metabolismo da microalga Dunaliella salina e aproveitamento da sua biomassa para produção de tensoativo.
        Autores: Marcos Felipe Soares Alves Pereira (estudante) e João Vitor dos Santos Oliveira (estudante), Fernando Leal Barreiros Moutinho (orientador).
        Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/655/

      • São Paulo (São Paulo)
        Projeto: Cartografia dos adolescentes desaparecidos no “Triângulo da Violência” na zona sul da cidade de São Paulo em 2016.
        Autores: Clara Helena Vicentini Ferreira do Valle (estudante), Ana Carolina Bueno Gonçalves (estudante), Beatriz de Souza Bim (estudante) e Ednilson Aparecido Quarenta (orientador).
        Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/656/

      • São Paulo (Limeira)
        Projeto: Recuperação de cobre e níquel do lodo das indústrias de folheados para a produção de sais e estudo das aplicações.
        Autores: Vitória Ventura (estudante), Kaíque Gonçalves Ferreira (estudante) e Elizandra Larissa da Silva (estudante), Gislaine Aparecida Barana Delbianco (orientadora), Sérgio Delbianco Filho (coorientador).
        Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/657/

      • São Paulo (Jundiaí)
        Projeto: Dispenser autônomo de líquidos para recipientes com tamanhos variados.
        Autores: Gabriel Gelli Checchinato (estudante) e Ricardo Meca Parmezzano (orientador).
        Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/658/

      • Rio Grande do Sul (Novo Hamburgo)
        Projeto: Sistema de mapeamento autônomo.
        Autores: Pedro Henrique Capp Kopper (estudante), Marcos Zuccolotto (orientador).
        Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/659/

      • São Paulo (São Paulo)
        Projeto: Aumento na produção agrícola a partir da utilização de gás carbônico no tratamento de sementes - fase II.
        Autores: João Americo Macori Barboza (estudante), Murillo Bernardi Rodrigues (orientador), Alana Séleri (coorientadora).
        Resumo do projeto: http://febrace.org.br/imprensa/noticia/662/


      Atendimento à imprensa:
      Elena Saggio (elena@lsi.usp.br) pelo telefone (11) 3091-4248.

  • 11/04/2018
    Aumento na produção agrícola a partir da utilização de gás carbônico no tratamento de sementes - fase II
    • Perfil Finalista Intel ISEF 2018 (International Science and Engineering Fair), de 13 a 18 de Maio, em Pittsburgh, EUA

      Escola: Colégio Londrinense - Instituto Filadélfia de Londrina
      Orientador: Murillo Bernardi Rodrigues
      Coorientador: Alana Séleri
      Nome: João Americo Macori Barboza (17)
      Estado: Londrina - PR

      Sem título

      Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2018

      A presente pesquisa visou comprovar a eficiência do tratamento de sementes com gás carbônico na produção agrícola de milho. Após observar um aumento no desenvolvimento das plantas por meio da utilização do CO2, novos testes foram realizados entre os meses de fevereiro e junho de 2016, em uma área de plantio de aproximadamente 3500m², divididos em seis lotes de análises separados de acordo com o tratamento e tipos de sementes. Os tratamentos foram realizados através da produção de gás carbônico a partir da queima de papel e reação química entre bicarbonato de sódio e vinagre. As sementes utilizadas diferiram por ter ou não tratamento industrial prévio, sendo identificadas como: sementes fábrica (F) e sementes controle (C). Já os lotes foram identificados de acordo com o tratamento utilizado para as sementes (Q – queima de papel, R – reação química e C – controle) sendo, portanto, seis áreas de análise distribuídas da seguinte forma: FQ, FR, FC, CQ, CR e CC. Os pés de milho foram medidos semanalmente até o nó mais alto. E após o desenvolvimento e secagem das espigas, as mesmas foram coletadas (15 por tratamento) para aferir as medidas necessárias de tamanho, peso das espigas e peso dos grãos. Os dados foram analisados estatisticamente com o modelo ANOVA e, em seguida, com o teste Tukey para verificar significância entre as amostras. Após realizar os testes estatísticos, fica comprovada a eficiência no aumento da produção agrícola do milho a partir da utilização do CO2. O mais importante é que, pelo baixo custo do tratamento desenvolvido, é possível utilizar sementes sem tratamento industrial prévio, reduzindo consideravelmente os custos para o produtor agrícola. Para continuidade da pesquisa foi criado um novo protocolo metodológico onde foram divididas quatro repetições (A, B, C e D) em seis lotes de tratamento, ficando assim 24 grupos de análise que foram colocados em ordem aleatória fim de eliminar variáveis envolvendo o solo. O cultivar escolhido foi o de milho.

  • 10/04/2018
    Samsung lança 5ª edição do Prêmio Respostas para o Amanhã
    • Iniciativa estimula estudantes do ensino médio de escolas públicas de todo o Brasil a desenvolverem soluções para a sociedade

      São Paulo, 21 de março de 2018 – Começaram as inscrições para a 5ª edição do Prêmio Respostas para o Amanhã iniciativa da Samsung, com coordenação geral do CENPEC – Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária, voltada para professores e alunos do Ensino Médio de escolas públicas de todo o Brasil, com o intuito de integrar conhecimentos de disciplinas como Ciências, Matemática, Física e Biologia aos projetos inovadores em prol da sociedade e de suas comunidades.

      Os professores interessados devem se inscrever no site https://respostasparaoamanha.com.br até o dia 25 de junho de 2018. O principal objetivo do Prêmio é fazer com que os alunos, orientados por seus professores e em colaboração com seus colegas de turma, conheçam e identifiquem os problemas na comunidade para desenvolverem um projeto que contribua com uma solução simples e sustentável para melhorar o lugar onde vivem.

      Para os alunos, o Prêmio Respostas para o Amanhã é uma oportunidade única de aplicar na prática todo o conhecimento trabalhado em sala de aula. Já para o professor, é uma chance de ouro para engajar e despertar no jovem o pensamento crítico e o protagonismo, lançando mão de novas formas de ensinar.

      Em 2018, o Prêmio permanece com 25 projetos selecionados na fase inicial, a seleção regional. A segunda etapa é voltada a votação online aberta ao público, o Júri Popular, e a terceira, à seleção nacional pela banca julgadora. Os projetos serão desenvolvidos pelos alunos com o auxílio de até três professores, sendo o professor coordenador obrigatoriamente da área das Ciências da Natureza ou da Matemática e disciplinas correlatas. Os grupos terão a seu dispor conteúdos como textos e vídeos educacionais, disponíveis no site do Respostas para o Amanhã, que abordam temas atuais e relevantes para a formação dos alunos.

      “É gratificante para a Samsung anunciar a 5ª edição do Prêmio Respostas para o Amanhã, uma iniciativa incrível que busca promover e contar com o engajamento de alunos da rede pública em busca de soluções de eventuais problemas da sociedade, sempre aliando educação e conhecimento. Acreditamos nesse projeto, pois sabemos que ele é realmente capaz de transformar a vida das pessoas”, comenta Isabel Costa, gerente de Cidadania Corporativa da Samsung Brasil.

      O Prêmio Respostas para o Amanhã conta com a parceria da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), da Rede Latino-Americana pela Educação (Reduca), da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

      Para Maria Amabile Mansutti, coordenadora técnica do CENPEC “O Prêmio é uma referência para a reorganização do Ensino Médio no Brasil na sua orientação interdisciplinar, na articulação entre teoria e prática, e no trabalho por projetos. Essas proposições atendem às atuais demandas do Ensino Médio de aumentar o interesse dos estudantes, estruturar itinerários formativos e fornecer elementos que apoiem futuramente a implementação da BNCC do Ensino Médio”.

      Serviço:
      Prêmio Respostas Para o Amanhã
      Inscrições: de 13 de março a 25 de junho de 2018
      Site: www.respostasparaoamanha.com.br
      Facebook: https://www.facebook.com/premiorespostasparaoamanha
      Instagram: https://www.instagram.com/premiorespostasparaoamanha/

      Samsung oferece mais do que produtos para você ir além

      A Samsung, líder mundial em tecnologia, oferece um portfólio de produtos para as pessoas transporem seus limites e barreiras e alcançarem seus sonhos e objetivos de vida. A empresa tem a inovação em seu DNA e investe constantemente em pesquisa em desenvolvimento para oferecer o que existe de mais avançado a seus usuários. As pessoas são o foco principal da marca e, por este motivo, a Samsung oferece uma série de serviços, benefícios e experiências exclusivas para os clientes por meio dos programas de pós venda Samsung Care e Samsung Club, além de eventos de música e esportes, com o Samsung Conecta, e apoia projetos que incentivam aqueles que buscam um futuro melhor, com o Samsung Social. Nós fazemos o inesperado para que você faça o impossível. #DoWhatYouCan’t.

      Sobre a Samsung Electronics Co., Ltd.

      A Samsung inspira o mundo e cria o futuro com ideias e tecnologias inovadoras. A companhia está redefinindo o mundo de TVs, smartphones, wearables, tablets, eletrodomésticos, sistemas de conexão e memória, sistema LSI e soluções LED. Para saber mais sobre as últimas notícias, por favor, visite a Newsroom da Samsung Brasil em http://news.samsung.com/br.

      Sobre o Cenpec

      O CENPEC - Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, criada em 1987, cujo objetivo é o desenvolvimento projetos e pesquisas voltados à melhoria da qualidade da educação pública e ao aprimoramento da política social. Sua atuação tem como foco a escola pública, os espaços educativos de caráter público e as políticas e iniciativas destinadas ao enfrentamento das desigualdades. As ações desenvolvidas visam contribuir para o fortalecimento das políticas de educação integral, de enfrentamento das desigualdades sócio espaciais, valorização e formação dos profissionais de educação, a ampliação e a diversificação do letramento, o fortalecimento da gestão escolar e a construção de uma base nacional curricular comum.

      Contato Imprensa – Samsung

      Ricardo Sousa
      (11) 3147-7427 | 96615-0687 – ricardo.sousa@maquinacohnwolfe.com
      Sheila Oliveira
      (11) 3147-7421 | 99307-1600 – sheila.oliveira@maquinacohnwolfe.com
      Jocelyn Auricchio
      (11) 3147-7247 | 98121-8989 - jo.auri@maquinacohnwolfe.com
      Fernanda Doniani
      (11) 3147-7448 l 97276-3660 - fernanda.doniani@maquinacohnwolfe.com

  • 06/04/2018
    Sistema de mapeamento autônomo
    • Perfil Finalista Intel ISEF 2018 (International Science and Engineering Fair), de 13 a 18 de Maio, em Pittsburgh, EUA

      Escola: Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha
      Orientador: Marcos Zuccolotto
      Nomes: Pedro Henrique Capp Kopper (17)
      Estado: Novo Hamburgo - RS
      Motivação: Já havia desenvolvido projetos antes sobre drones, inclusive participado de competições, e nisso desenvolvi gosto pela área. Estudando sobre as aplicações atuais e futuras, bem como as necessidades das pessoas, cheguei a uma proposta que seria ao mesmo tempo interessante de trabalhar e útil para os outros. No futuro, espero poder empreender nesta área que considero emergente e com grande potencial para crescimento.

      Sem título

      Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2018

      Esse trabalho tem como objetivo o desenvolvimento de um quadricóptero capaz de mapear um ambiente de forma autônoma. A automatização permite que mais aeronaves sejam operadas por menos pessoas, permitindo mais eficiência na realização de missões. Esses veículos são operados em missões que seriam perigosas ou caras demais para serem realizadas por seres humanos. Por exemplo, a Cruz Vermelha utiliza quadricópteros para obter dados aéreos de áreas muito perigosas para acesso humano. O trabalho teve como base o desenvolvimento da aeronave, desde a placa de eletrônicos até os algoritmos de fusão de sensores e estabilização, além do mapeamento. A eletrônica foi desenvolvida em volta do microcontrolador nRF52832, que conta com um processador ARM e um rádio Bluetooth Low Energy. Nele, roda um algoritmo de fusão de sensores, capaz de extrair a informação de orientação através das medições de aceleração e velocidade angular. Essas informações são utilizadas para alimentar dois controladores PID (Proporcional-IntegralDerivativo) em cascata para cada eixo, responsáveis por realizar a estabilização da aeronave nos seus três eixos. A altitude da aeronave é estabilizada através de um sensor a laser de distância utilizando outro controlador PID. O mapeamento é realizado com o uso do mesmo sensor, que é usado para medir a distância aos obstáculos, que podem estar localizados a até 1m. Um computador de base, rodando um software escrito em Python e conectado via bluetooth ao quadricóptero, é capaz de gerar mapas do ambiente em tempo real. O chassi da aeronave foi produzido através de impressão 3D, resultando numa estrutura leve e resistente. O algoritmo de fusão de sensores e os controladores PID permitiram a estabilização e voo da aeronave, possibilitando o desenvolvimento do sistema de mapeamento. Os mapas obtidos através do sistema condisseram com a realidade, sendo possível medir o tamanho de objetos e suas respectivas distâncias em relação à aeronave.

  • 05/04/2018
    Dispenser autônomo de líquidos para recipientes com tamanhos variados
    • Perfil Finalista Intel ISEF 2018 (International Science and Engineering Fair), de 13 a 18 de Maio, em Pittsburgh, EUA

      Escola: Colégio Ser
      Orientador: Ricardo Meca Parmezzano
      Nomes: Gabriel Gelli Checchinato (18)
      Estado: Jundiaí - SP
      Motivação: Eu estava pensando eu alguma ideia para o TCC de eletrônica de uma amiga minha e me veio à cabeça criar um mecanismo que aperfeiçoasse sistemas de enchimento (como purificadores de água, dispensers de geladeira...) de modo que eles parassem sozinhos de encher o recipiente. Assim, não seria mais necessário esperar recipientes encherem e nem se preocupar com possíveis transbordamentos (o que já tinha acontecido várias vezes comigo). Depois também foi percebida a aplicação para deficientes visuais.

      Sem título

      Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2018

      O projeto expressa-se na criação e desenvolvimento de um mecanismo que visa a aperfeiçoar sistemas de enchimento como purificadores de água e dispensers de geladeiras. Tal aperfeiçoamento consiste em tornar o processo de enchimento completamente autônomo. Dessa forma, não é mais necessária a presença do usuário durante o processo. O mecanismo funciona a partir da implementação no dispenser de sensores e atuadores comandados por um dispositivo de controle. Com isso, ele se torna capaz de identificar a altura do recipiente utilizado e o nível do líquido. Baseado nessas informações, o dispositivo de controle interrompe automaticamente o fluxo quando o nível do líquido atinge a altura desejada, que pode ser regulada pelo usuário entre 0% e 100% da altura do recipiente. Portanto, o dispenser passa a ser capaz de encher de forma autônoma recipientes de diferentes materiais, formatos e tamanhos.

  • 05/04/2018
    Recuperação de cobre e níquel do lodo das indústrias de folheados para a produção de sais e estudo das aplicações
    • Perfil Finalista Intel ISEF 2018 (International Science and Engineering Fair), de 13 a 18 de Maio, em Pittsburgh, EUA

      Escola: ETEC Trajano Camargo
      Orientador: Gislaine Aparecida Barana Delbianco
      Coorientador: Sérgio Delbianco Filho
      Nomes: Vitória Ventura (16), Kaíque Gonçalves Ferreira (16) e Elizandra Larissa da Silva (16)
      Estado: Limeira - SP
      Motivação: A motivação do projeto é que podemos levar para os empresários e para a comunidade uma metodologia de baixo custo, com materiais que encontramos no cotidiano (palha de aço), assim desenvolvemos uma proposta de solucionar o problema da geração de resíduos galvânicos.

      Sem título

      Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2018

      O contexto da região de Limeira (SP), maior polo latino americano na produção de folheados, e a consequente geração de efluentes caracterizados pela presença de metais pesados e classificados como resíduos perigosos pela ABNT NBR 10004 foram alguns entre os vários motivos para realização de tal projeto. Este desenvolve-se partindo do estudo do lodo galvânico proveniente do processo de tratamento do efluente gerado pelos eletrólitos específicos no tratamento superficial de bijuterias. Seu objetivo consiste na retirada de níquel e de cobre, através do beneficiamento do lodo, para a produção de sais como o cloreto de níquel II e o sulfato de cobre II. Problemas ambientais podem proceder de um inadequado rumo dado ao material, assim a destinação de forma nobre deste lodo contando com o beneficiamento dos metais contidos e transformando-o em óxidos com elevado grau de pureza é uma das melhores soluções, isso se dá devido ao fato de poderem ser reintroduzidos como diversos produtos no ciclo produtivo das próprias indústrias de joias folheadas e em outros setores. Dentro desta linha de trabalho podemos contribuir com a disseminação de ideias como: a preservação das fontes naturais de fornecimento dos respectivos metais, a diminuição de custos quanto a transporte e estocagem, entre outros. Dessa maneira, aplicou-se uma metodologia que consiste numa série de procedimentos laboratoriais que propiciaram transformações na natureza do lodo possibilitando a produção dos sais de níquel e cobre.

  • 04/04/2018
    Cartografia dos adolescentes desaparecidos no “Triângulo da Violência” na zona sul da cidade de São Paulo em 2016
    • Perfil Finalista Intel ISEF 2018 (International Science and Engineering Fair), de 13 a 18 de Maio, em Pittsburgh, EUA

      Escola: Escola Nova Lourenço Castanho
      Orientador: Ednilson Aparecido Quarenta
      Nomes: Clara Helena Vicentini Ferreira do Valle (17), Ana Carolina Bueno Gonçalves (16) e Beatriz de Souza Bim (16)
      Estado: São Paulo - SP
      Motivação: Sempre fomos interessadas nas políticas públicas do Estado, e quando o tema do desaparecimento emergiu, nós soubemos que deveríamos trabalhar com segurança públicas, especificamente com este fenômeno obscuro e socialmente silencioso.

      Sem título

      Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2018

      Esta pesquisa resultou de uma análise criteriosa das informações contidas em 185 boletins de ocorrência (BOs), referentes ao desaparecimento de adolescentes registrados nos distritos policiais dos bairros Jardim Herculano, Capão Redondo e Parque Santo Antônio. Localizados na periferia da cidade de São Paulo, na zona sul da capital paulistana, essa região passou a ser denominada - em decorrência do grande número de casos de violência urbana - de “Triângulo da Violência”. Com o apoio do Ministério Público de São Paulo (PLID: Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos) obtivemos acesso aos BOs com casos específicos de adolescentes desaparecidos e registrados nesses respectivos distritos no ano de 2016. Após um minucioso estudo que resultou na catalogação de todos esses dados, organizados a partir de subcategorias de análise, como gênero, cor/raça, idade, escolaridade, região e presença da figura paterna, iniciamos o processo de elaboração de uma cartografia étnico-social estruturada nas informações dos adolescentes desaparecidos na região. A elaboração de um mapa inicial com a identificação exata do local em que ocorreram esses desaparecimentos serviu de base para o cruzamento com outras informações, obtidas a partir de indicadores de caráter sócio-econômicos; evidenciou-se uma correlação entre o fenômeno do desaparecimento de adolescentes e a grande vulnerabilidade social intrínseca aos bairros periféricos. São as reflexões e a análise crítica desses mapas, em comparação com outros índices sociais e cartográficos, que apresentamos nas conclusões da pesquisa. Ainda, no intuito de articular os principais elementos que estruturam o conceito de uma cartografia desses desaparecimentos, produzimos um repertório considerável de mapas e gráficos que apresentamos agora no corpo do relatório, e cuja metodologia de elaboração servirá de modelo teórico para a continuidade e futuros desmembramentos do trabalho.

  • proxima
Informações para a imprensa

Elena Saggio - elena@lsi.usp.br

  • Blog
  • Twitter
  • Youtube
  • Facebook
  • Flickr