• lsi
  • poli usp
  • usp

Por Onde Andam?        

 

Neste espaço você conhecerá um pouco da experiência e sobre o que aconteceu com estudantes que participaram das diversas edições anteriores da FEBRACE.
Participou de edições anteriores da FEBRACE, e quer deixar a sua história? Preencha o Questionário "Por Onde Andam".

Clique em um dos nomes listados para descobrir por onde anda cada um destes finalistas:
Ana Clara Cassanti - FEBRACE 2009
Ana Claudia Cassanti - FEBRACE 2009
Augusto César de Jesus Santos - FEBRACE 2010
Bibiana Maitê Petry - FEBRACE 2006
Bruno Fernando de Oliveira Buzo - FEBRACE 2007 / 2008 / 2009
Carlos Guilherme Lopes Grotto - FEBRACE 2009 / 2010 / 2011
Cassio dos Santos Lima - FEBRACE 2010
Leonardo Turra - FEBRACE 2011
Marina Luiz Nunes Diniz - FEBRACE 2010
Rodolfo Paulo Santos Ferreira - FEBRACE 2008
Tayla Cardoso Perfeito - FEBRACE 2007
Thais Tunes Santos - FEBRACE 2010
Walysson Vital Barbosa - FEBRACE 2013 / 2011

                                                                                                                                                             
Ana Clara e Ana Claudia Cassanti
Ana Clara e Ana Claudia Cassanti

Participaram da FEBRACE em 2009 com o projeto Consciência e Ação: metodologia de educação ambiental (refletir globalmente, discutir comunitariamente, agir conjuntamente), na área das Ciências Humanas. Na época, ambas eram alunas do terceiro ano do ensino médio, no Colégio Dante Alighieri. Atualmente, Ana Clara cursa Engenharia Ambiental na Universidade Estadual Paulista (UNESP) e Ana Claudia faz Psicologia na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

“A FEBRACE me auxiliou nos mais diversos aspectos. Com a participação na feira, fui capaz de conhecer diversas pessoas com altíssimo conhecimento científico e com quem mantenho contato até hoje. Aprendi também a me comunicar em um mundo mais 'adulto', por assim dizer. E, acima de tudo, a FEBRACE me ajudou a me descobrir como uma apaixonada e possivelmente futura cientista.” – Ana Clara Cassanti

“Foi a participação na FEBRACE que me incentivou a continuar no processo de luta pela evolução científica. Foi através de experiências como essa que meu amor pela educação começou a aflorar e que decidi pela minha formação (Psicologia), pois meu desejo futuro é trabalhar em melhores metodologias educacionais. Eu só tenho a agradecer, pois a FEBRACE foi o passo inicial para o meu desenvolvimento profissional.” – Ana Claudia Cassanti

Originalmente publicado em FEBRACE ACONTECE nº 22 - Setembro/2012

Voltar para o topo

Augusto César de Jesus Santos
Augusto César de Jesus Santos

Participou da FEBRACE em 2010, enquanto estudava no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas. Seu projeto, Biodigestores Anaeróbicos: Energia Alternativa para Pequenas Propriedades Rurais, ficou em segundo lugar na categoria Ciências Exatas e da Terra e acabou indicado para o I-SWEEEP, nos Estados Unidos. Atualmente, Augusto cursa Engenharia de Produção na Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

“Iniciativas de incentivo à ciência, como a FEBRACE, contribuíram bastante para a minha carreira científica, que está apenas começando, e estimularam a continuidade das minhas pesquisas, agora em âmbito acadêmico. Se hoje participo de projetos de pesquisa e extensão na Universidade, tenho certeza que muito do espírito de curiosidade em pesquisa foi desenvolvido a partir do projeto que apresentei na FEBRACE.” – Augusto César de Jesus Santos.

Originalmente publicado em FEBRACE ACONTECE nº 22 - Setembro/2012

Voltar para o topo

Bibiana Maitê Petry
Bibiana Maitê Petry

Participou da FEBRACE em 2006 com o projeto SisDiMo – Sistema de Dimensionamento de Motores, na área de Engenharia, e chegou a ser premiada na Intel-ISEF, maior feira pré-universitária de ciências engenharia do mundo. Na época, Bibiana era aluna da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha. Atualmente, cursa Engenharia Elétrica na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).

"A FEBRACE teve inúmeras contribuições na minha vida. A construção de uma ideia, como argumentá-la, a maneira de apresentar e as preocupações com os avaliadores me tornaram mais crítica e metódica. Os prêmios que ganhei na Feira, além da oportunidade de participar da ISEF, tornaram-se um diferencial em meu currículo e ótima referência. Tive ainda a oportunidade de retornar à FEBRACE como orientadora e plantar a sementinha da pesquisa em novos alunos."

Originalmente publicado em FEBRACE ACONTECE nº 23 - Outubro/2012

Voltar para o topo

Bruno Fernando de Oliveira Buzo
Bruno Fernando de Oliveira Buzo

Participou da FEBRACE em três oportunidades, 2007, 2008 e 2009, respectivamente com os projetos Tinta de Beterraba para Caneta, Protetor Solar de Urucum e Avaliação do Potencial de Absorbância Fótica do Extrato de B. Orellana (Urucum) Visando à Produção de Protetores Solares Acessíveis à População Carente, na área de Ciências da Saúde. Na época, era aluno do Colégio Koelle em Rio Claro, São Paulo. Atualmente, Bruno estuda Medicina na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).

“Eu sempre tive um pouco de cientista dentro de mim, a FEBRACE foi o gatilho que eu precisava para cair dentro do laboratório e deixar esse cientista nascer. A paixão por fazer ciência começou com o meu primeiro projeto e não parou mais; embora esteja cursando Medicina, acredito que a ponte entre o conhecimento científico e clínico é necessária.”

Originalmente publicado em FEBRACE ACONTECE nº 25 - Abril/2013

Voltar para o topo

Carlos Guilherme Lopes Grotto
Carlos Guilherme Lopes Grotto

Participou da FEBRACE em três oportunidades, 2009, 2010 e 2011, com os projetos Estudo do isolamento in vitro em algas verdes e cianobactérias para a produção acelerada de biohidrogênio, carvão alternativo e Avaliação dos parâmetros físico-químicos e dos aspectos ambientais no desenvolvimento de um carvão alternativo, ambos na área de Ciências Exatas e da Terra. Na época, era aluno do Complexo Educacional Dom Bosco. Atualmente, cursa Engenharia Biotecnológica e de Bioprocessos na Universidade Federal do Tocantins.

"A FEBRACE contribuiu diretamente para o meu desenvolvimento como pesquisador e, principalmente, como cidadão. Através da FEBRACE, pude entender e aprender que minhas ações podem sim modificar minha cidade, minha região, meu país, e que problemas grandiosos podem ser solucionados com ideias simples. A FEBRACE não só me incentivou a seguir uma carreira de pesquisador, mas também me preparou para isso. Minha evolução a cada participação na FEBRACE foi visível, e isso aconteceu porque as experiências vividas na FEBRACE são únicas – cada avaliação, cada amizade, cada passo, é uma forma de crescimento."

Originalmente publicado em FEBRACE ACONTECE nº 23 - Outubro/2012

Voltar para o topo

Cassio dos Santos Lima
Cassio dos Santos Lima

Participou da FEBRACE em 2009 com o projeto Música: lembrar, sentir e viver, na área de Ciências Humanas. Na época, era aluno do Colégio da Polícia Militar da Bahia. Atualmente, Cassio é estudante de Psicologia na Universidade Federal da Bahia (UFBA).

“A FEBRACE foi uma oportunidade de abordar um conteúdo que acho interessantíssimo na Psicologia. Neste evento, pude conhecer a multidisciplinaridade que a ciência tem e o que ela pode me oferecer. A participação na FEBRACE 7, sem dúvida, foi um incentivo para o meu caminho na produção científica, salientando que este evento me abriu muitas oportunidades.” – Cassio dos Santos Lima

Originalmente publicado em FEBRACE ACONTECE nº 22 - Setembro/2012

Voltar para o topo

Leonardo Turra
Leonardo Turra

Participou da FEBRACE em 2011, enquanto era aluno da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, com o projeto Desativação do Hormônio IGF-1 do Leite Bovino, na área de Ciências Biológicas. Atualmente, é aluno do curso de Ciências Biológicas na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

"A FEBRACE me abriu muitas portas para o meio acadêmico. A participação em feiras no ensino médio/técnico é extremamente importante e dá muito crédito ao aluno, é um diferencial enorme. O estímulo com premiações é muito importante e faz com que o aluno se interesse cada vez mais pela ciência. Mais do que qualquer coisa, o estímulo à pesquisa nos dá a visão de que tudo é possível, de que podemos ser o que quisermos, em qualquer área da tecnologia."

Originalmente publicado em FEBRACE ACONTECE nº 23 - Outubro/2012

Voltar para o topo

Marina Luiz Nunes Diniz
Marina Luiz Nunes Diniz

Participou da FEBRACE em 2010 com o projeto O origami arquitetônico como recurso didático, na área de Ciências Sociais Aplicadas. Na época, era aluna do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG) e, atualmente, é aluna do curso de Gestão Pública na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

"A FEBRACE teve inúmeras contribuições na minha vida. A construção de uma ideia, como argumentá-la, a maneira de apresentar e as preocupações com os avaliadores me tornaram mais crítica e metódica. Os prêmios que ganhei na Feira, além da oportunidade de participar da ISEF, tornaram-se um diferencial em meu currículo e ótima referência. Tive ainda a oportunidade de retornar à FEBRACE como orientadora e plantar a sementinha da pesquisa em novos alunos."“Participar da FEBRACE foi essencial para a descoberta da minha vocação e me incentivou a seguir a carreira científica e tecnológica. Através do contato com outros cientistas e pesquisadores e durante o desenvolvimento do projeto, meu conhecimento científico sobre todas as áreas do saber aumentou consideravelmente, o que facilitou minha escolha e aumentou meu interesse pela pesquisa.”

Originalmente publicado em FEBRACE ACONTECE nº 25 - Abril/2013

Voltar para o topo

Rodolfo Paulo Santos Ferreira
Rodolfo Paulo Santos Ferreira

Participou da FEBRACE em 2008 com o projeto Produção de Plástico Biodegradável,na área de Ciências Biológicas. Na época, era aluno da Escola Educação Criativa e, atualmente, cursa Engenharia Metalúrgica na Universidade Federal de Minas Gerais.

“Minha participação na FEBRACE foi crucial para evidenciar minha área de interesse em termos acadêmicos. Além disso, proporcionou-me uma nova perspectiva na análise de problemas, que é útil em qualquer área da minha vida.”

Originalmente publicado em FEBRACE ACONTECE nº 24 - Dezembro/2012

Voltar para o topo

Tayla Cardoso Perfeito
Tayla Cardoso Perfeito

Participou da FEBRACE em 2007, quando era aluna da Escola Técnica Estadual Getúlio Vargas com o projeto A Troca de Cargas Elétricas Entre o Quaternário de Amônio e a Fibra Têxtil, na área de Engenharia. Atualmente, cursa Química na Universidade de São Paulo (USP).

“Acredito que a FEBRACE foi muito importante para que eu pudesse ter um primeiro contato com a pesquisa acadêmica, além de proporcionar uma ótima maneira de expor o meu trabalho verbalmente, melhorando minha capacidade de me expressar. A feira me fez amadurecer cientificamente.

Originalmente publicado em FEBRACE ACONTECE nº 25 - Abril/2013

Voltar para o topo

Thais Tunes Santos
Thais Tunes Santos

Participou da FEBRACE em 2010, quando era aluna do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais com o projeto Clarice Lispector e Octavio Paz: poesia e erotismo no contexto da atual crise epistemológica, na área de Ciências Humanas. Atualmente, cursa Farmácia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

"“Através da FEBRACE tive a oportunidade de realizar um intercâmbio de conhecimentos com outros pesquisadores e professores de diferentes áreas, o que contribuiu para que eu conhecesse um pouco mais sobre outras iniciativas de pesquisa. Mesmo que eu não tenha seguido uma área afim do meu projeto, a sua construção e metodologias de pesquisa serão válidas para todas as outras vertentes do conhecimento que eu seguir.”

Originalmente publicado em FEBRACE ACONTECE nº 24 - Dezembro/2012

Voltar para o topo

Walysson Vital Barbosa
Walysson Vital Barbosa

Participou da FEBRACE em duas oportunidades, 2010 e 2011, com os projetos Construindo robôs inteligentes de baixo custo utilizando lixo tecnológico e Robôs inteligentes de baixo custo para aplicação doméstica, respectivamente, na área de Ciências Exatas e da Terra. Na época, era aluno do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas. Atualmente, Walysson estuda Ciência da Computação na Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

“Minhas duas participações na FEBRACE fizeram-me perceber a importância de seguir lutando por aquilo que almejo alcançar. Sempre me dedicando muito ao que planejo realizar. Outra contribuição, dentre muitas, foi a possibilidade de criar novas amizades e conhecer pessoas de diversas culturas. Enfim, a FEBRACE é um ninho de cultura, relacionamentos, oportunidades e pesquisa científica que está desenvolvendo-se cada vez mais em nosso país.

Originalmente publicado em FEBRACE ACONTECE nº 24 - Dezembro/2012

Voltar para o topo

Voltar para o topo
  • Blog
  • Twitter
  • Youtube
  • Facebook
  • Flickr