• lsi
  • poli usp
  • usp

Regras de Segurança / Casos Especiais


Pesquisa com Substâncias, Equipamentos Controlados ou Perigosos (inclui atividades perigosas)


Formulários Necessários: (pdf)
· Formulário para Instituto de Pesquisa (1C) - Quando Aplicável
· Formulário de cientista qualificado (2) - Quando Aplicável
· Formulário de Procedimento de Riscos (3) - OBRIGATÓRIO

Inclui produtos químicos perigosos, equipamentos perigosos, armas de fogo, substâncias radioativas, ou qualquer substância controlada segundo a legislação local: como drogas, alccol, tabaco. Atividades perigosas envolvem a execução de atividades que vão muito além do que o estudante encontra em seu dia-dia.
· Toda pesquisa deve ser conduzida sob supervisão do Orientador ou de um cientista qualificado.
· Os estudantes devem obter a autorização através dos canais adequados para a utilização de substâncias ou equipamentos controlados antes do início da pesquisa.
· Os estudantes devem planejar seus experimentos de modo a minimizar possíveis impactos ao ambiente.
· Todo projeto que utilize combustível (alcool, gasolina, etc.) de alguma forma é considerada como Pesquisa com Substâncias Perigosas, e deve respeitar estas restrições.
· Ao lidar com substâncias perigosas o estudante e seu orientador devem levar em conta a sua Toxidade, Reatividade, Incendiabilidade e Corrosividade.
· Pesquisa com radiações não-ionizantes incluem raios ultravioleta (UV), luz visível, Raio Infravermelho, microondas, frequência de rádio, frequências extremamente baixas (ELF). Os estudantes só precisarão preencher o Formulário de Procedimento de Riscos (3) quando a radiação encontrada foge daquela encontrada normalmente.
· A legislação brasileira não permite que estudantes realizem projetos utilizando armas de fogo ou explosivos. Pistolas de tinta / paintball não são considerados como armas de fogo.
· Pesquisa utilizando medicamentos e drogas devem ser conduzidos seguindo as determinações da legislação brasileira.

Abaixo seguem instruções de determinação de nível de risco ao lidar com os materiais abaixo:
A. Produtos Químicos Perigosos.
B. Equipamentos Perigosos.
C. Radiação.

A. Produtos Químicos Perigosos:
Deve-se verificar o seguintes elementos:
- Toxidade: tendência do produto de ser nocivo ao ser humano ser inalado, ingerido, injetado ou em contato com a pela humana.
- Reatividade: tendência do material em sofrer reações químicas.
- Inflamabilidade: tendência do material em liberar gases ou entrar em combustão.
- Corrosividade: tendência do material, em contato físico, de causar ou sofrer corrosão.

Ao determinar e planejar o uso dos materiais para sua pesquisa, faça o possível para ser ambientalmente responsável:
· Evite o uso excessivo e geração de lixo;
· Utilize produtos e equipamentos seguros;
· Tente criar formas de síntese de materiais menos nocivas;
· Utilize material renováveis;
· Utilize catalizadores;
· Utilize solventes seguros e realizem experimentos em condições seguras;
· Torne o uso de de energia mais eficiente;
· Minimize as chances de acontecerem acidentes.

B. Equipamentos Perigosos
Considere o uso de equipamentos pouco comuns como equipamentos de vácuo, fornos para temperaturas altas, etc. Materiais de laboratórios comuns como becker, bico de bunsen, furadeiras não precisam ser detalhados, contanto que já haja procedimentos de uso adequado no local de realização da pesquisa.

C. Radiação
Deve ser considerado, quando o estudante realiza pesquisa utilizando radiação não-ionizada, incluindo: espectro ultravioleta, luz visível, raios infra-vermelhos, microondas, frequências de audio, e frequências baixas. Os Lasers podem ser classificados em 4 categorias, de acordo com seus níveis de segurança:
· Classe I: encontrados em tocadores de CD, impressoras a laser, equipamentos de medição geológica e alguns equipamentos de laboratório. Não existem riscos conhecidos com lasers de Classe I.
· Classe II: encontrados em lasers de mira. Podem causar danos se observados diretamente por um longo período de tempo.
· Classe III: encontrados espectrometros, em lasers de mira de poder maior. Devem ser considerados como perigosos, podendo causar danos aos olhos, mesmo quando visualizados por um período pequeno de tempo.
- Classe IV: utilizados em cirurgias, pesquisa e em aplicação industrial. São Extremamente perigosos, e podem cuusar danos aos olhos e a pele humano seja através de exposição direta ou indireta.

Deve-se descrever também os riscos, quando o estudante realiza pesquisa utilizando radiação ionizada, que vai além do que é encontrado no dia-a-dia. Projetos que incluam isótopos ou raio-x, devem ter os cuidados de prevenção de risco muito bem detalhados.

  • Blog
  • Twitter
  • Youtube
  • Facebook
  • Flickr