• lsi
  • poli usp
  • usp

Notícias

04/04/2018 Cartografia dos adolescentes desaparecidos no “Triângulo da Violência” na zona sul da cidade de São Paulo em 2016

Perfil Finalista Intel ISEF 2018 (International Science and Engineering Fair), de 13 a 18 de Maio, em Pittsburgh, EUA

Escola: Escola Nova Lourenço Castanho
Orientador: Ednilson Aparecido Quarenta
Nomes: Clara Helena Vicentini Ferreira do Valle (17), Ana Carolina Bueno Gonçalves (16) e Beatriz de Souza Bim (16)
Estado: São Paulo - SP
Motivação: Sempre fomos interessadas nas políticas públicas do Estado, e quando o tema do desaparecimento emergiu, nós soubemos que deveríamos trabalhar com segurança públicas, especificamente com este fenômeno obscuro e socialmente silencioso.

Sem título

Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2018

Esta pesquisa resultou de uma análise criteriosa das informações contidas em 185 boletins de ocorrência (BOs), referentes ao desaparecimento de adolescentes registrados nos distritos policiais dos bairros Jardim Herculano, Capão Redondo e Parque Santo Antônio. Localizados na periferia da cidade de São Paulo, na zona sul da capital paulistana, essa região passou a ser denominada - em decorrência do grande número de casos de violência urbana - de “Triângulo da Violência”. Com o apoio do Ministério Público de São Paulo (PLID: Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos) obtivemos acesso aos BOs com casos específicos de adolescentes desaparecidos e registrados nesses respectivos distritos no ano de 2016. Após um minucioso estudo que resultou na catalogação de todos esses dados, organizados a partir de subcategorias de análise, como gênero, cor/raça, idade, escolaridade, região e presença da figura paterna, iniciamos o processo de elaboração de uma cartografia étnico-social estruturada nas informações dos adolescentes desaparecidos na região. A elaboração de um mapa inicial com a identificação exata do local em que ocorreram esses desaparecimentos serviu de base para o cruzamento com outras informações, obtidas a partir de indicadores de caráter sócio-econômicos; evidenciou-se uma correlação entre o fenômeno do desaparecimento de adolescentes e a grande vulnerabilidade social intrínseca aos bairros periféricos. São as reflexões e a análise crítica desses mapas, em comparação com outros índices sociais e cartográficos, que apresentamos nas conclusões da pesquisa. Ainda, no intuito de articular os principais elementos que estruturam o conceito de uma cartografia desses desaparecimentos, produzimos um repertório considerável de mapas e gráficos que apresentamos agora no corpo do relatório, e cuja metodologia de elaboração servirá de modelo teórico para a continuidade e futuros desmembramentos do trabalho.

ver todas as notícias

  • Blog
  • Twitter
  • Youtube
  • Facebook
  • Flickr