FEBRACE
  • lsi
  • poli usp
  • usp

Notícias

29/04/2019 CATCHPOOH: aproveitamento de resíduos para biossíntese de celulose e confecção de embalagem

PERFIL FINALISTA INTEL ISEF 2019

Escola: IFRS - Campus Osório

Orientador(a) e Coorientador(a): Flávia Santos Twardowski Pinto e Thiago Rafalski Maduro

Estudante: Juliana Davoglio Estradioto

Cidade: Osório - RS

Motivação: Eu sou apaixonada em trabalhar com subprodutos da agroindústria. Eu acho que eles têm muito potencial, e nós precisamos enxergar outras destinações além de colocá-los em aterros sanitários. Então, eu tive uma demanda de uma agroindústria no Brasil que processava a noz de macadâmia, porque 75% da massa da noz se torna um subproduto.

FEBRACE 2019 - 124

Resumo Extraído dos Anais da FEBRACE 2019

A noz macadâmia está em crescimento nos mercados brasileiro e internacional. O processamento dessa noz gera 75% de resíduos. Outro descarte inadequado é o de polímeros sintéticos. Diante disso, a hipótese desse trabalho foi se seria possível utilizar o resíduo da macadâmia para sintetizar a biomembrana, um polímero natural. A síntese foi realizada em cultivo estático, por 10 dias, utilizando o resíduo da produção de uma bebida fermentada como inóculo e uma solução de 10g/L de folhas de Camellia sinensis. Nos testes preliminares foram utilizadas glicose, sacarose e farinha do resíduo agroindustrial da macadâmia (FRM) individualmente ou em conjunto. Após, foi realizado um planejamento fatorial completo 2^2 com metodologia de superfície de resposta para avaliar as variáveis concentração de glicose e concentração de FRM na otimização da síntese da biomembrana, tendo como respostas o rendimento e espessura. As biomembranas resultantes da conversão das fontes de carbono em nanofibrilas de celulose foram secas em estufa a 35ºC até peso constante. Pôde-se observar que os testes preliminares apresentaram formação de biomembrana. Já o planejamento fatorial mostrou que houve diferença significativa a 95% de confiança para pelo menos uma das variáveis estudadas em todas as respostas. Foi comprovada a exequibilidade do projeto, visto que as biomembranas produzidas apresentam flexibilidade e fina espessura, todas de acordo com as normas vigentes. Aplicou-se a biomembrana no desenvolvimento de uma embalagem, cujo preço de venda é R$ 0,10 - sendo 57% mais barata do que produtos similares. Dessa forma, esse projeto de pesquisa apresenta relevância social, ambiental, econômica e tecnológica ao promover o aproveitamento dos resíduos da macadâmia e da bebida fermentada e ao aplicar a biomembrana na confecção de uma embalagem.

ver todas as notícias