Votação encerrada às 23:59 do dia 04/04/2020. Confira os 10 projetos mais votados.
Votação popular

AGR184 - Caracterização climática para o Mato Grosso do Sul utilizando o método de Thornthwaite (1948) e suas aplicações na agricultura

Sub-categoria: Agronomia

Votação encerrada às 23h59 do dia 4/4/2020.
Confira os 10 projetos mais votados!.

Autoria: João Antonio Lorençone, Pedro Antonio Lorençone

Orientação: Lucas Eduardo de Oliveira Aparecido, José Reinaldo Moraes

Instituição: IFMS - Campus Naviraí

Resumo

(Ver pôster)

As condições climáticas influenciam desde o planejamento até a pós colheita, além de ser uma variável não manipulável pelo ser humano, o que torna seu estudo indispensável para a agricultura. Dessa maneira, o presente trabalho teve como objetivo caracterizar climaticamente o Mato Grosso do Sul, por meio do balanço hídrico de Thornthwaite e Mather (1955) e o índice de umidade de Thornthwaite (1948). Neste trabalho foram utilizadas séries históricas de dados climáticos dos 79 municípios do Mato Grosso do Sul (MS) entre 1987 e 2017, os quais foram separados por microrregiões, para facilitar sua futura análise. As variáveis utilizadas para o estudo foram temperatura média do ar, precipitação anual, evapotranspiração de referência (referência (ETP), componentes do balanço hídrico: deficiência hídrica (DEF) e excedente hídrico (EXC), além do índice de umidade (Iu). Os elementos meteorológicos temperatura do ar e precipitação diários foram coletados no NASA/POWER, logo a evapotranspiração de referência foi estimada pelo método de Camargo, juntamente com o balanço hídrico, utilizando planilhas eletrônicas. Posteriormente, foi realizado o índice de umidade, sendo representado, junto com a DEF e EXC por meio de mapas gerados pelo software ARCgis. Concluiu-se que o clima tipo C2 – sub-úmido é o mais predominante no MS. A microrregião Baixo Pantanal é a mais seca do Estado, por outro lado as mais úmidas são Cassilândia e Iguatemi, sendo ambas classificadas como B1 - úmido. De maneira geral, a temperatura média anual do Estado é 24ºC com precipitação média anual acumulada de 1.379 mm, com uma caracterização hídrica de 234,78 mm anual-1 de excedente hídrico, deficiência hídrica de 80,8 mm anual-1 e evapotranspiração potencial de 1.144,8 mm anual-1. Por fim, foi desenvolvido um aplicativo mobile para disponibilizar os resultados frutos desse trabalho, para que assim as informações alcancem de forma simples e prática os produtores da região.

Palavras-chave: agrometereologia, balanço hídrico, índicie de umidade