Votação encerrada às 23:59 do dia 04/04/2020. Confira os 10 projetos mais votados.
Votação popular

BIO123 - Estudo comparativo do crescimento e desenvolvimento químico da Pereskia aculeata Miller cultivada em par e em sistema fotossintético ativo

Sub-categoria: Fisiologia

Votação encerrada às 23h59 do dia 4/4/2020.
Confira os 10 projetos mais votados!.

Autoria: Ariel Amorim Peixoto Batista, Rafael Sacramento Serra das Neves , João Matheus Souza Oliveira

Orientação: Solange Rodrigues Muti, Elton Borges De Sena Barreto

Instituição: Centro Juvenil de Ciência e Cultura - Central

Resumo

(Ver pôster)

A Pereskia aculeata Miller mais conhecida como ora-pro-nobis, é uma cactácea de fácil reprodução, contém proteínas essenciais, podendo ter efeitos benéficos às ciências da saúde humana tanto no campo fitoterápico como no alimentício. Essa planta é uma trepadeira pertencente à família Cactaceae que pode ser encontrada da Bahia ao Rio Grande do Sul, sendo considerada uma planta alimentícia não convencional. Tal planta, além de serem usadas como fonte proteica ajuda também no tratamento de doenças degenerativas associada ao envelhecimento, na recuperação da pele em casos de queimadura e na cicatrização de úlceras. O objetivo desse trabalho é a plantação da Pereskia e a comparação:1° do crescimento, 2º dos valores nutricionais, e 3° dos valores emolientes da planta, por meio de duas estufas, uma submetida ao sistema PAR (método fotossintetizante ativo) utilizando Led UV, e a outra cultivada em luz natural. Na primeira comparação observou-se o tamanho do caule e das folhas da planta, nas quais usou-se como base as plantas das duas estufas (cultivados sob LED UV e sob luz do sol). Notou-se que na planta cultivada em PAR , o tamanho do caule cresceu 60mm e a folha em termos de largura desenvolveu-se 7mm. Na cultivada sob luz natural houve crescimento de 25mm do caule e 33mm de desenvolvimento da folha. Constatou-se que na planta cultivada em luz natural houve um ótimo desenvolvimento, porém nas cultivadas em LED UV houve uma propagação maior tanto no caule quanto na folha em 36 dias, desenvolveu-se em termos quantitativos mais do que a primeira tentativa, ou seja com luz do solar.

Palavras-chave: Pereskia Aculeata Miller, PAR, PANC (Plantas alimentícias não convencionais)