Votação encerrada às 23:59 do dia 04/04/2020. Confira os 10 projetos mais votados.
Votação popular

BIO128 - Avaliação in vitro da atividade fotoprotetora do extrato dos rejeitos do chimarrão

Sub-categoria: Farmacologia

Votação encerrada às 23h59 do dia 4/4/2020.
Confira os 10 projetos mais votados!.

Autoria: Eduarda Golin Panisson, Cecilia Battisti Tolotti

Orientação: Dáfiner Pergher, Ísis Cristina Pires de Lima

Instituição: Centro Tecnológico Universidade de Caxias do Sul

Resumo

(Ver pôster)

A radiação ultravioleta (UV) emitida pelo sol é responsável pela ocorrência de mudanças cutâneas como o fotoenvelhecimento, as queimaduras solares e o câncer, que podem ser prevenidos com a aplicação de filtros solares. O uso de matérias-primas vegetais como potencializadoras de filtros sintéticos torna-se uma tendência no mercado de cosméticos, pois estes podem intensificar a proteção conferida por tais produtos, apresentando também efeitos dermatológicos benéficos. O chimarrão é uma bebida típica do sul da América do Sul, herança direta dos indígenas. Seu consumo gera rejeitos - a erva-mate, material insolúvel -, que são comumente descartados por não possuírem valor comercial ou uso pós-chimarrão. A erva-mate (Ilex paraguariensis) é uma planta rica em compostos fenólicos, substâncias que absorvem radiação UV. Desta forma, este trabalho tem o objetivo avaliar a atividade fotoprotetora do extrato dos rejeitos do chimarrão. Para isso, fez-se um extrato dos rejeitos do chimarrão utilizando etanol como solvente. Extratos secos foram obtidos e ressolubilizados em etanol. Realizou-se análise espectrofotométrica das absorbâncias destes nos comprimentos de onda dos espectros UVA e UVB. O fator de proteção solar (FPS) foi determinado por método in vitro. Os resultados obtidos evidenciaram que os extratos analisados apresentam absorção na região UVB e na parte inicial do espectro UVA. Em relação à determinação do FPS, os extratos puros apresentaram valores reduzidos, não se justificando seu uso isolado como produto antissolar. Todavia, os extratos vegetais analisados podem ser combinados a filtros sintéticos, atuando como potencializadores em formulações fotoprotetoras. Devido ao fato de as concentrações máximas de filtros solares em produtos antissolares serem controladas por órgãos reguladores, os extratos dos rejeitos do chimarrão tornam-se uma alternativa interessante para o aumento do FPS final de produtos, sem agregar outros produtos sintéticos para tanto.

Palavras-chave: Chimarrão, Fotoproteção, Radiação ultravioleta