Votação encerrada às 23:59 do dia 04/04/2020. Confira os 10 projetos mais votados.
Votação popular

BIO151 - Biodegradação do poliuretano comercial por pestalotiopsis microspora a partir da hidrólise enzimática

Sub-categoria: Microbiologia

Votação encerrada às 23h59 do dia 4/4/2020.
Confira os 10 projetos mais votados!.

Autoria: Jayme Matos Tanaka, Lucas Amorim Mariano, Mauricio Lourenço de Aguiar

Orientação: Robson Pinho da Silva, Renata Pinho da Silva

Instituição: Etec Raposo Tavares

Resumo

(Ver pôster)

O poliuretano trata-se de um polímero utilizado em larga escala pela indústria por ser um composto de alta resistência à abrasão. Por se tratar de um plástico termorrígido, ou seja, o derretimento desse material teria chances praticamente nulas de acontecer, outros métodos de reciclagem e degradação vem sendo viabilizados, como por exemplo, a biodegradação por microrganismos através da hidrólise enzimática. O fungo Pestalotiopsis microspora, que é um microrganismo endofítico, próprio da goiabeira (Psidium guajava), possui um ótimo desempenho na biodegradação do polímero. Este trabalho teve como objetivo realizar testes de degradação do poliuretano a partir da hidrólise enzimática. Na realização dos testes, as amostras fúngicas foram submetidas a isolamentos por repicagem, a partir do plaqueamento de uma amostra de 10cm do caule da goiabeira. Com o crescimento do fungo, foi realizada a convivência da amostra fúngica com o poliuretano, o que mostrou um bom desempenho. O método utilizado foi a inoculação, que consiste na passagem de um meio de cultura tratado previamente com a regulação das condições próprias para o crescimento do fungo e o poliuretano. Para certificação de aprovação de biodegradação do composto, foram realizadas análises qualitativas como microscopia óptica, o que resultou no aparecimento de hifas e micélio vegetativo do fungo em questão sobre o polímero.

Palavras-chave: Poliuretano, biodegradação, fungos