Votação encerrada às 23:59 do dia 04/04/2020. Confira os 10 projetos mais votados.
Votação popular

BIO153 - Crise dos antibióticos: bacteriocinas do soro de leite de vaca fermentado por grãos de kefir. Uma possível solução?

Sub-categoria: Microbiologia

Votação encerrada às 23h59 do dia 4/4/2020.
Confira os 10 projetos mais votados!.

Autoria: Samara Rossi de Barros Almeida, Sophia Rossi de Barros Almeida

Orientação: Maria Raquel Manhani, Débora Ayame Higuchi

Instituição: IFSP - Campus Suzano

Resumo

(Ver pôster)

O desenvolvimento dos antibióticos significou uma nova era para o tratamento e controle de bactérias patogênicas.Contudo, esses patógenos apresentam grande capacidade natural de mutação genética, que faz com que os antibióticos produzidos percam seus efeitos, gerando a chamada “crise dos antibióticos” que, por sua vez, é favorecida pela decadência na produção de novos antibióticos. Diante disso, este projeto propõe analisar a presença de bacteriocinas – peptídeos bacterianos com atividade bactericida – no soro da fermentação do leite de vaca por grãos de kefir – organismo vivo que possui, entre outras, bactérias ácido lácticas capazes de produzir tal peptídeo, segundo sua ação antibiótica. Para tanto, ao soro, separado por centrifugação, foi aplicado álcool etílico 99,5% a frio e NaCl, provocando a precipitação de suas proteínas, posteriormente coletadas e ressuspensas em solução salina. Com a nova solução, realizou-se dois testes principais: (1) eletroforese – que permite identificar a possível presença das bacteriocinas no soro a partir da sua massa molecular; e (2) os desafios – que consistem na exposição das proteínas a diluições seriadas de duas bactérias (E.Coli e S.aureus). O plaqueamento de cada ensaio permitiu avaliar o efeito antibiótico do substrato proteico produzido. As análises apontaram ação antibiótica positiva após 48 horas de exposição dos patógenos às proteínas,de forma que no plaqueamento não houve o crescimento das bactérias expostas ao material. Além disso,na eletroforese,visualizou-se a presença de peptídios com massa molecular abaixo de 10KDa, faixa de tamanho que indica a presença das bacteriocinas no material analisado. Ressalta-se que a metodologia empregada pode ser facilmente reprodutível em escala industrial, devido à simplicidade do processo fermentativo e dos reagentes empregados. Além disso, a associação das bacteriocinas com antibióticos inativos apresentou a capacidade de reativá-los, gerando recuperação de investimentos.

Palavras-chave: Crise dos antibióticos, Kefir, Bacteriocinas