Votação encerrada às 23:59 do dia 04/04/2020. Confira os 10 projetos mais votados.
Votação popular

ENG059 - Sistema automatizado de desinfecção de água - SADS

Sub-categoria: Sanitária

Votação encerrada às 23h59 do dia 4/4/2020.
Confira os 10 projetos mais votados!.

Autoria: Pedro Gabriel Macedo, João Victor Braga de Miranda Felix

Orientação: Márcia Ferreira Cristaldo, Mayara Leite Serejo

Instituição: IFMS - Campus Aquidauana

Resumo

(Ver pôster)

A energia solar, “além de ser uma fonte natural de energia gratuita, pode ser uma excelente alternativa para a desinfecção de águas, onde a população não possui acesso a outros sistemas de desinfecção mais sofisticados e mais caros” (MOREIRA, 2004, p.10), para tanto, foi pensado um dispositivo automatizado pela placa Arduino e que utilize apenas a radiação ultravioleta e infravermelha para a desinfecção dos microorganismos de águas para o consumo humano sem o uso de nenhum aditivo químico. O presente projeto utiliza sensores de temperatura e radiação ultravioleta, uma placa Arduino MEGA 2560, e duas bombas de água. Este protótipo é baseado no método SODIS (Solar Disinfeccion) de desinfecção, no qual sua diferença é a automatização, utilizando sensores e bomba controlados pela placa Arduino e um algoritmo que controla o tempo da água que permanece no sistema para que a desinfecção seja completa. Os testes com a água foram realizados com o Rio Aquidauana (localização: lat. 20°29'03.0"S e long. 55°47'37.9"W) e com a água do poço consumida pela população da aldeia indígena Limão Verde (lat. 23°10'19.6"S e long. 55°12'25.9"W). Para a análise da coleta, foram usados frascos esterilizados, sendo utilizados quatro parâmetros de controle: turbidez, temperatura, coliformes totais e coliformes termotolerantes, sendo os três últimos verificados antes e depois do processo. Os resultados mostraram que o dispositivo atendeu ao propósito de desinfecção da água, não sendo verificado a reativação das bactérias da água da aldeia em até 1h após o procedimento, outro resultado importante foi que a desinfecção possui maior efetividade para temperaturas acima de 30 °C, tornando portanto o dispositivo ainda mais eficiente. Este produto SADS tem viabilidade para pequenas comunidades, por apresentar baixo custo, fácil instalação e envolver materiais acessíveis. O sistema relatado é de grande importância para as aldeias indígenas e assentamentos da região, que não têm acesso à água tratada.

Palavras-chave: Desinfecção da Água, Radiação Ultravioleta, Automação