Notícias / 10 · nov · 2022

Cerimônia de premiação homenageia as organizadoras da FEBRACE pela conquista do “Prêmio Péter Murányi Educação 2021-22”

Iniciativa que incentiva a formação de líderes em ciências e engenharia é reconhecida com o primeiro lugar.

Em cerimônia realizada na última quarta-feira, 09 de novembro, no Espaços APAS, o programa “FEBRACE – Despertando e Inspirando Futuros Líderes em STEAM” recebeu como primeiro lugar o prêmio “Peter Murányi Educação 2021-22”,  por meio de seleção que contou com 208 trabalhos participantes de todo o Brasil e teve avaliação de  um júri composto por representantes de instituições nacionais e internacionais ligadas à área de educação, integrantes de universidades federais, estaduais e privadas, personalidades e membros da sociedade.

Promovido pela Escola Politécnica da USP, o programa FEBRACE incentiva o desenvolvimento de futuros líderes em ciência e engenharia, e foi reconhecido por cumprir, ao longo de toda a sua existência, o papel de incentivador da educação de qualidade, de fomentador do pensamento criativo e empreendedor. 

“Para nós é uma alegria imensa [ter ficado em primeiro lugar]. O prêmio é muito importante para nós, é um super reconhecimento. É uma enorme gratidão a todos os participantes, que ao longo desses 20 anos tornaram tudo possível. Agora, queremos usar esses recursos como a semente para criarmos outro modelo de sustentabilidade para a FEBRACE. Queremos que a iniciativa tenha vida longa”, conclui a coordenadora da FEBRACE, professora Drª. Roseli de Deus Lopes.  

A FEBRACE ao longo de 20 anos vem promovendo e estimulando  a cultura científica e o empreendedorismo em jovens da educação básica e técnica, e a aproximação entre escolas (públicas e privadas), universidades e centros de pesquisa, permitindo a interação entre o corpo docente, pesquisadores e os estudantes. Anualmente, promove no Campus da Universidade de São Paulo a  mostra de projetos investigativos, com a participação de estudantes e professores de todos os estados do Brasil.

Para a presidente da Fundação Péter Murányi (entidade promotora do prêmio), Vera Murányi Kiss, o resultado da votação mostra a importância de iniciativas como essa para disseminar o fortalecimento da cultura científica entre os estudantes de nosso país. “O projeto vencedor cumpre, ao longo de toda a sua existência, o papel de incentivador da educação de qualidade, de fomentador do pensamento criativo e empreendedor. Este é um bom caminho para possibilitar o desenvolvimento econômico, tecnológico e social do Brasil, bem como preparar uma geração de novos educadores”, afirma.

Por dentro do “Prêmio Péter Murányi 2021-22

Para esta edição, o Prêmio Péter Murányi recebeu 208 trabalhos, vindos de todo o Brasil.  O vitorioso foi selecionado por um júri composto por representantes de instituições nacionais e internacionais ligadas à área de educação, integrantes de universidades federais, estaduais e privadas, personalidades e membros da sociedade.

O Prêmio Péter Murányi é realizado anualmente, com temas que se alternam a cada edição: Educação, Saúde, Ciência &Tecnologia e Alimentação. Cada área é revisitada a cada quatro anos. O valor total é de R$ 250 mil, divididos entre o vencedor (R$ 200 mil), o segundo colocado (R$ 30 mil) e o terceiro (R$ 20 mil). 

A premiação conta com o apoio das seguintes entidades: ABC (Academia Brasileira de Ciências); Aciesp (Academia de Ciências do Estado de São Paulo); Anpei (Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras); Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior); CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola); CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico); Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo); e  SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência).